TÓQUIO 2020

Zanetti se desequilibra durante pouso e acaba ficando fora do pódio nas argolas

Medalhista nos Jogos de Londres-2012 e do Rio-2016, Zanetti não conseguiu repetir o feito olímpico

Túlio Feitosa
Túlio Feitosa
Publicado em 02/08/2021 às 5:40
Notícia
LOIC VENANCE / AFP
Zanetti acabou executando mal a finalização nas argolas - FOTO: LOIC VENANCE / AFP
Leitura:

Medalhista nos Jogos de Londres-2012 e do Rio-2016, o ginasta Arthur Zanetti não conseguiu repetir o feito na Olimpíada de Tóquio-2020. Em sua terceira final consecutiva das argolas, na manhã desta segunda-feira (2), o atleta foi muito bem durante a movimentação, mas arriscou na finalização e acabou se desequilibrando no pouso.

Pontuando 14.133, Zanetti acabou ficando na 8ª colocação da final. Já no topo das pontuações, a China acabou conquistando a dobradinha. Com 15.500, o chinês Yang Liu conquistou o ouro e pousou ao lado do cnoterrâneo Hao You, que faturou a prata com 15.300. O grego Eleftherios Petrounias, que foi ouro no Rio-2016, conquistou o bronze com 15.200.

"Temos que sair felizes em tudo na nossa vida. Não é porque errei que tenho que sair triste. Saí feliz porque arrisquei. Tinha que arriscar e, como falei, ninguém sabe o quanto sofri para fazer essa saída. Machuquei o pé várias vezes para fazer a saída e, se eu não tivesse feito hoje, com certeza ficaria triste. Pelas notas que venho tirando nas apresentações, ficaria em quarto e quinto. Aí você me veria triste, porque não arrisquei. Não tive o melhor resultado, mas saio satisfeito porque coloquei em prática o que vinha treinando", disse Zanetti, após a prova.

Mas a ginástica ainda não acabou para o Brasil na manhã desta segunda. Às 5h57 ginasta Rebeca Andrade, que já faturou um ouro e uma prata, competirá na final do solo feminino. Em seguida, às 6h51, o atleta Caio Souza estará competindo na final do salto masculino.

Comentários

Últimas notícias