NEGOCIAÇÃO

Náutico e jogadores se aproximam de acordo quanto a pagamentos durante paralisação

Ponto divergente entre o clube e a proposta do Sindicato dos Atletas de PE era o pagamento dos direitos de imagem dos jogadores

Klisman Gama
Klisman Gama
Publicado em 27/03/2020 às 19:02
Notícia
Caio Falcão/CNC
Negociação individual e outros fatores tem contribuído para que os acordos sejam selados - FOTO: Caio Falcão/CNC
Leitura:

Com informações do repórter Antonio Gabriel, da Rádio Jornal - A negociação entre o Náutico e seus jogadores quanto a valores de salário e férias a serem recebidos durante a paralisação pela pandemia do coronavírus vai chegando próxima de um desfecho. Na última quinta-feira (26), os clubes da Série B já haviam chegado a um acordo quanto às férias do plantel e Timbu já tinha posto sua proposta para os atletas. O que diferenciava com relação a contraproposta feita pela Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (Fenapaf) era na questão dos direitos de imagem, que o Alvirrubro não queria pagar. Porém, com a negociação individual com cada peça do elenco, os acertos estão ocorrendo.

A proposta do Náutico coincidia em partes com a da Fenapaf. Era o pagamento de março no valor integral, férias remuneradas em abril, mas o pagamento ocorreria somente maio, e uma licença remunerada de 10 dias no natal, já que o calendário será "espremido" e poderá chega no mês de dezembro com jogos a serem disputados.

Uma parte do elenco alvirrubro tem salários pagos integralmente - ou em grande parte - na CLT. O que facilita a negociação, pois os contratos de direitos de imagem seriam suspensos. Assim, vários jogadores já acertaram a vida com Náutico e outros estão em negociação.

O plantel se mostra compreensivo com a situação e tem um bom diálogo com a direção. Os funcionários do administrativo, hotel do CT e outros setores estão de férias. Os atletas e a comissão técnica do Náutico terão férias até o dia 15 de abril, visando uma intertemporada. Caso a pandemia da covid-19 persista, mais 15 dias serão acrescentados, chegando aos 30 anuais obrigatórios.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias