Lado positivo

Náutico: Wilian Simões vê na pausa pela covid-19 uma oportunidade para curtir a família

Lateral-esquerdo alvirrubro destacou a dificuldade da rotina como jogador de futebol para estar por mais tempo com filho e esposa

Klisman Gama
Klisman Gama
Publicado em 27/03/2020 às 17:26
Notícia
Léo Lemos/Náutico
Lateral-esquerdo Wilian Simões contou o lado bom de estar com a família neste momento de isolamento social - FOTO: Léo Lemos/Náutico
Leitura:

A suspensão dos campeonatos de futebol no mundo todo e a campanha de isolamento social por conta da pandemia do novo coronavírus mudaram por completo a rotina dos jogadores. Se antes passavam bastante tempo longe da família por conta dos treinos, jogos e viagens, esta pausa os deixou mais próximos do ambiente que possuem em casa, com esposa e filhos. Daí pode-se tirar um bom estímulo e compensar, de certa forma, o tempo que se passa longe de quem ama por conta da profissão. É o que vem fazendo o lateral-esquerdo do Náutico, Wilian Simões.

"Essa paralisação, por um lado familiar, está sendo boa. Porque, querendo ou não, a gente aproveita mais com nossos filhos, fica mais com nossa família, nossa esposa. A gente aproveita para brincar bastante com o filho, para unir mais a família e todas aquelas coisas que a gente, como jogador, às vezes fica longe por estar viajando muito. Então aproxima mais dos familiares, os vemos mais, temos mais contato. Isso é muito bom e estou aproveitando bastante a minha família. Com meus familiares que estão longe, também estou tendo o cuidado de estar ligando e de saber como está lá na minha cidade, porque nessas horas é para ficar dentro de casa e tomar o maior cuidado possível. É aproveitar a família e os filhos agora, pra depois voltar com força máxima", comentou o atleta alvirrubro.

Além do mais, o lateral do Náutico demonstrou sua preocupação com o momento vivido no planeta. Ele demonstrou que concorda com as medidas tomadas no futebol brasileiro, na tentativa de ajudar a conter a propagação do vírus.

"Eu, particularmente, concordo com a paralisação. A gente vem passando por uma situação complicada no mundo todo, então apoio muito a paralisação dos campeonatos. Porque a gente vê pessoas morrendo, o vírus se espalhando cada vez mais. Vejo que foi a decisão mais sensata a ser tomada nessa hora, porque temos que pensar no nosso bem estar, dos nosso familiares, amigos e das pessoas no mundo todo", finalizou.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias