ALVIRRUBRO

Diógenes Braga detalha perfil de jogador que o Náutico quer contratar

Dirigente também explicou que o Timbu não trabalha com sobreposição de atletas limitados a uma mesma função

Luana Ponsoni
Luana Ponsoni
Publicado em 06/04/2020 às 13:16
Notícia
Foto: Davi Saboya/JC
Vice-presidente do Náutico destacou que clube não busca atletas por posições - FOTO: Foto: Davi Saboya/JC
Leitura:

Mesmo com as competições paralisadas, o vice-presidente do Náutico, Diógenes Braga, está atento ao mercado para continuar reforçando o elenco à disputa da Série B do Campeonato Brasileiro. Em entrevista ao radialista Ralph de Carvalho, da Rádio Jornal, porém, ele deixou claro que o clube não busca atletas por funções. O que o Timbu vem colocando em prática é a mesma política de priorizar jogadores polivalentes, que tenham características que possam ser aproveitadas pelo técnico Gilmar Dal Pozzo nas mais variadas situações de jogo.

>>Goleiro Jefferson destaca união do Náutico para superar momento sem competições

>>Prioridade do Náutico é reforçar time do meio para frente

>>Coronavírus: zagueiro do Náutico conta como é estar longe do time

"Quando a gente busca uma contratação no Náutico, a gente não busca um jogador por posição. A gente busca um jogador que tenha determinada característica. Quando você otimiza um elenco, quando tem um elenco com variação de características boas, você acaba não precisando ter tantos jogadores no elenco porque você dá variação tática ao treinador. Hoje você não pode pensar só em mudar um sistema de jogo, em uma susbstituição. Você precisa ter atletas que você modifique o posicionamento deles dentro de campo, mesmo sem susbtituir, e você mude o sistema de jogo. Esses atletas que a gente consiga ter características diferentes eles ajudam muito nesse processo", destacou Diógenes.

MATHEUS CARVALHO

O dirigente apontou o atacante Matheus Carvalho como um dos jogadores do Náutico que representam atletas com várias características. O jogador, porém, machucou o joelho na eliminação do Timbu contra o Botafogo, pela Copa do Brasil, e só deve retornar aos trabalhos com bola na reta final do segundo semestre.

"A perda de Matheus foi muito sentida. Desde essa perda, a gente vem oscilando que é justamente esse jogador que fazia várias funções dentro de campo. E a gente quer trazer esse atleta que tenha essa capacidade de ir ali na linha de frente, tanto fazer beirada, como fazer o meio, que é exatamente para dar a Gilmar (Dal Pozzo) essas opções de variar o jogo, de encaixar melhor dentro do adversário ou forçar em cima da fragilidade do adversário. Então, a gente não busca um atacante, centroavante, meia, não. A gente busca jogadores com determinadas características", concluiu.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias