Diálogo

Náutico mantém diálogo com a FPF sobre volta do Campeonato Pernambucano

O vice-presidente Diógenes Braga revelou que o Náutico tem adotado uma postura prática, evitando criar polêmicas e gerar mais debates em torno da volta dos jogos

Fernando Castro
Fernando Castro
Publicado em 03/07/2020 às 7:46
Notícia
Foto: Brenda Alcântara/JC Imagem
"No momento de dificuldade como esse, entendemos que tem que haver a colaboração de todos", disse Diógenes Braga - FOTO: Foto: Brenda Alcântara/JC Imagem
Leitura:

Depois do Governo do Estado decidir por não liberar a volta dos jogos em Pernambuco, a Federação Pernambucana de Futebol (FPF) vem se articulando para garantir o reinício do Campeonato Pernambucano o mais rápido possível. Paralelo às discussões com a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) para conseguir o aval, a entidade tem mantido o contato com todos os clubes participantes. De acordo com o vice-presidente do Náutico, o diálogo tem sido produtivo visando a conclusão da competição.

"Tem sido um diálogo muito franco, de opinião e de responsabilidade. O Náutico tem a opinião de conclusão do campeonato, mas assumindo e cobrando as responsabilidades devidas de todos, dos clubes, dos órgãos e entidades, da federação inclusive. O diálogo tem sido produtivo, pelo menos da parte do Náutico, porque estamos sendo muito pragmáticos, temos procurados ser muito direto nos termos", explicou o vice-presidente Diógenes Braga, em entrevista ao repórter Antônio Gabriel, para Rádio Jornal.

Com um cenário de indefinição, o Campeonato Pernambucano segue sem data prevista para voltar a ser disputado. A vontade dos clubes e da FPF pela conclusão da competição facilita as tratativas com o Governo. Ainda segundo Diógenes Braga, o Náutico tem adotado uma postura mais prática, evitando criar polêmicas e gerar mais debates. O clube entende que postergar a volta dos jogos afeta o planejamento da comissão técnica, comprometendo a dinâmica dos treinamentos no CT Wilson Campos e a preparação do elenco.

"A gente tem procurado ser assertivo, ser muito direto nas coisas. No que a gente discorda explicamos os motivos e no que concordamos a gente não fica simplesmente debatendo ou querendo criar polêmica, a gente se posiciona de uma forma efetiva. No momento de dificuldade como esse, entendemos que tem que haver a colaboração de todos e o Náutico tem buscado dar a sua colaboração. Claro que temos as nossas exigências, os nossos posicionamentos, mas a gente tem buscado contribuir", destacou Diógenes.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias