timbu

Vice do Náutico evita opinar sobre local da semifinal do Pernambucano

O Clássico das Emoções da semifinal do Pernambucano está marcado para a Arena, mas o Santa Cruz acionou o TJD para levar o jogo para o estádio do Arruda

Karoline Albuquerque
Karoline Albuquerque
Publicado em 27/07/2020 às 21:25
Notícia

Acervo JC Imagem
Náutico enfrenta o Santa Cruz na próxima quarta-feira. - FOTO: Acervo JC Imagem
Leitura:

Logo que foi divulgado em junho, antes da retomada do futebol pernambucano, o protocolo já previa jogos com portões fechados e o mata-mata do Campeonato Estadual na Arena de Pernambuco. A confirmação do Clássico das Emoções no estádio de São Lourenço da Mata saiu nesta segunda-feira (27), mas o Santa Cruz acionou o Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) para mandar o jogo no Arruda, já que essa seria sua vantagem, além da vaga direta na semifinal, por ter terminado a primeira fase liderando a competição. O Náutico, adversário coral, por sua vez, não faz objeção quanto ao local da partida da noite de quarta-feira (29).

Para o vice-presidente alvirrubro Diógenes Braga, não cabe ao Timbu opinar sobre o assunto. De acordo com a colocação da fase de pontos corridos do Campeonato Pernambucano 2020, o Náutico deveria mandar o jogo das quartas de final contra o Central no estádio dos Aflitos. Mas, não se posicionou quanto ao assunto justamente por ter sido previamente comunicado pela Federação Pernambucana de Futebol (FPF) que, na volta após a paralisação por causa da pandemia do novo coronavírus, usar o estádio mais afastado do centro foi o acordado com o Governo do Estado.

LEIA MAIS:
>FPF define arbitragem para semifinais do Campeonato Pernambucano
>Evandro Carvalho diz que FPF não foi notificada e que clássico só será adiado por determinação superior

"Uma das condições que a federação apresentou, que foi muito bem recebida pelo governo, foi os jogos na arena, afastando do centro da cidade, evitando aglomeração externa. O Náutico entendeu como coerente. A gente sempre se posicionou a favor da volta do futebol e contribuir com o processo por toda dificuldade que existia para concluir os campeonatos", disse Diógenes, em entrevista à Rádio Jornal.

O vice-presidente emendou que, mesmo com o Timbu há tanto lutando para jogar em casa, foi compreensível a situação atual exigir o jogo mais afastado. Um dos questionamentos, porém, de tricolores, é a liberação para que o Salgueiro receba o Afogados, na outra semifinal do Pernambucano, no estádio Cornélio de Barros, na quinta-feira (30). O Carcará terminou a primeira fase com a vice-liderança e também pulou as quartas de final. Lá, Diógenes entende que não haverá problemas com aglomerações no entorno do estádio.

O estado de Pernambuco contabilizou, até esta segunda-feira (27), 89.132 casos do novo coronavírus, com 6.376 óbitos pela doença. No Recife, são 25.740 casos da covid-19, com 2.084 pacientes mortos. Já em Salgueiro, até agora, 289 contraíram o vírus, enquanto 11 faleceram em decorrência dele.

"O Náutico partiu uma linha de realmente contribuir com todas as ações para que o campeonato fosse retomado e assim o Náutico procedeu. Em relação ao jogo contra o Santa Cruz, não cabe emitir opinião. O mando é do Santa Cruz e o Santa Cruz tem direito de proceder da forma que entender", avaliou o dirigente alvirrubro. De seu time, Diógenes Braga só espera a preparação para a partida. "Não temos poder de decisão e não temos nenhum benefício em opinar sobre assunto. É assunto do Santa Cruz e da Federação Pernambucana de Futebol", concluiu.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias