DEMITIDO

Gilmar Dal Pozzo não é mais técnico do Náutico

Treinador vinha sendo bastante contestado pela falta de evolução técnica e tática da equipe alvirrubra

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 12/08/2020 às 16:03
Notícia

BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Gilmar Dal Pozzo não comanda mais a equipe do Náutico. Treinador foi demitido pela direção alvirrubra - FOTO: BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Leitura:

Gilmar Dal Pozzo não é mais técnico do Náutico. De acordo com informação obtida pela reportagem do Jornal do Commercio, a permanência do treinador ficou insustentável após o empate em casa contra o Operário, na quarta-feira (12), pela segunda rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O comandante timbu já vinha balançando no cargo antes mesmo da parada do futebol por conta da pandemia do novo coronavírus, mas teria ganho uma sobrevida à frente do elenco por Diógenes Braga, vice-presidente do clube, confiar no trabalho do técnico e acreditar que a equipe daria uma resposta com a inter-temporada. Algo que não aconteceu na retomada das partidas.

A diretoria alvirrubra está reunida nesse momento para tratando do desligamento do técnico e deve oficializar a saída de Dal Pozzo ainda na tarde desta quarta-feira. De acordo com a apuração, Gilmar Dal Pozzo, seu auxiliar técnico Lucianinho e o preparador físico Walter Grassmann sequer foram ao CT na reapresentação nesta tarde, pois foram comunicados pela diretoria sobre o desligamento. Agora, restam apenas questões burocráticas, como o acerto da multa rescisória e valores atrasados da primeira passagem no Alvirrubro. Acertando, o clube anuncia a demissão com os devidos agradecimentos.

No clube desde maio de 2019, Gilmar comandou a equipe timbu em 42 jogos, obtendo 21 vitórias, 13 empates e 8 derrotas. Como principal feito nessa sua segunda passagem pelo Náutico, sem dúvida, está a conquista do acesso à Série B do ano passado, junto ao título da Terceira Divisão.

A primeira passagem de Gilmar Dal Pozzo no Náutico ocorreu entre 2015 e 2016. Na época, o treinador chegou na reta final da Série B e chegou perto de conquistar o acesso para a Série A com o Timbu, terminando a competição no 5º lugar. Com o bom desempenho, permaneceu para o ano seguinte. Porém, o desempenho ruim no Pernambucano, culminando com a queda na primeira fase da Copa do Brasil e a eliminação nas semifinais do Estadual, deram um ponto final na passagem do treinador. Naquela ocasião, disputou 28 jogos, 15 vitórias, sete empates e seis derrotas, com aproveitamento de 61,9%.

No total em duas passagens no comando técnico do Náutico, o catarinense acumulou 70 jogos, 36 vitórias, 20 empates e 14 derrotas, gerando um aproveitamento de 60,9%.

CRÍTICAS

Além da falta de resultado em campo, as principais críticas em cima de Dal Pozzo são voltadas para a não evolução tática do time sob o seu comando. Mesmo com a pré-temporada no início do ano e com a inter-temporada após a paralisação do futebol por conta da pandemia do novo coronavírus, a equipe alvirrubra não apresentou melhoras técnicas dentro das quatro linhas e isso seria motivo de preocupação interna nos Aflitos.

Por isso, a decisão por desligar o treinador no início da Série B, para que o próximo treinador tenha tempo de chegar, assumir o time e ter tempo de dar uma cara nova a equipe timbu.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias