Sem errar

Mesmo com desfalques, Náutico quer melhor atuação possível para bater América-MG

Timbu projeta "jogo de erro zero" diante do Coelho, líder da competição, para manter reação e diminuir ainda mais probabilidade de queda

Klisman Gama
Klisman Gama
Publicado em 11/01/2021 às 21:30
Notícia

ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Timbu tem duro desafio contra o América-MG e quer margem de erro "zero" para o jogo - FOTO: ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Leitura:

Pode-se dizer que este é o maior desafio do Náutico nesta reta final de Série B. Diante do América-MG, líder da competição, o Timbu pode dar um passo grande em busca da permanência. O duelo acontece nesta terça-feira (12), às 19h15, no estádio dos Aflitos. Mesmo em casa, a missão é difícil por pegar o Coelho embalado, em grande fase com o técnico Lisca. Ainda contando com novos desfalques por conta da covid-19, o Alvirrubro projeta uma partida onde deve jogar “mais do que jogou” até então, e que deve ter “erro zero”.

“É um time forte, bem treinado, então temos que ter todas as atenções. É jogo de erro zero, onde temos que jogar mais do que jogamos até agora para sermos bem sucedidos. O América-MG, na minha visão, é uma das três melhores equipes do futebol brasileiro, na atualidade. Principalmente em termos de regularidade. Eles estão se impondo como uma grande equipe na B, foi muito forte na Copa do Brasil e temos que enaltecer e parabenizá-los por isso”, disse Hélio dos Anjos.

Sem contar com o zagueiro Ronaldo Alves e o volante Djavan, diagnosticados com covid-19 na última semana, o Timbu terá mais quatro jogadores de fora pela doença. São eles o lateral-direito Hereda, o meia Marcos Vinícius e os atacantes Vinícius e Álvaro. Na lateral-direita, segue Bryan. Na esquerda, Kevyn volta de suspensão e substitui Igor Miranda. Na ponta esquerda, o Timbu pode utilizar Dudu ou Dadá Belmonte. Na zaga, a volta de Rafael Ribeiro no lugar de Carlão é provável. Já na cabeça de área, Matheus Trindade e Jhonnatan disputam posição para atuar ao lado de Rhaldney. Mesmo com os vários desfalques e mudanças, o comandante do Náutico vê a situação como uma oportunidade de valorizar outras peças.

“Temos problemas e estamos convivendo com isso na temporada, todas equipes estão vivendo com isso. Infelizmente acentuou-se mais quando tivemos uma folga nas festas de final de ano e estamos muito atentos a isso. Sempre falo que nunca perco jogador, eu ganho jogador. Se o Hereda não puder jogar, eu vou pensar em ganhar o Erick, que fez a função do Bryan e foi muito bem no jogo. Não tenho o Djavan? Vai dar com o Foguinho, Jhonnatan, Matheus Trindade? Eles vão jogar, porque todos estão preparado para isso””, acrescentou.

América-MG

O Coelho vem para o duelo embalado nesta reta final de temporada. Chegou à semifinal da Copa do Brasil, onde foi eliminado pelo Palmeiras, e assumiu a liderança da Segunda Divisão, abrindo três pontos de vantagem para a Chapecoense, vice-líder. Em relação ao time que goleou o Vitória por 4x0 no fim de semana, o América-MG perdeu o lateral-esquerdo Sávio, por suspensão. No lugar dele, Lucas Luan deve ser acionado.

"Vamos enfrentar um dos melhores times do futebol brasileiro. O América-MG tem um padrão, uma característica totalmente definida. A questão do Lisca conhecer o Náutico não é porque trabalhou aqui, mas porque ele é conhecedor do futebol. Então o Náutico de hoje é diferente da época do Lisca, mas ele destrinchou a minha equipe nas suas entrevistas, e isso é natural. É um conhecimento profissional", pontuou Hélio dos Anjos.

Ficha do jogo

Náutico

Anderson; Bryan, Rafael Ribeiro, Camutanga e Kevyn; Rhaldney, Jhonnatan (Matheus Trindade) e Jean Carlos; Dadá Belmonte (Dudu), Kieza e Erick. Técnico: Hélio dos Anjos.

América-MG

Matheus Cavichioli; Daniel Borges, Messias, Anderson e Lucas Luan; Zé Ricardo, Juninho e Alê; Ademir, Neto Berola e Rodolfo. Técnico: Lisca.

Local: Estádio dos Aflitos. Horário: 19h15. Árbitro: Douglas Schwengber da Silva (RS). Assistentes: Rafael da Silva Alves e André da Silva Bittencourt (ambos RS).

Comentários

Últimas notícias