ENTREVISTA

'Meia que pensamos para o Santa Cruz custa R$ 100 mil', diz Schulle

Treinador tricolor participou do programa Fórum Esportivo, da Rádio Jornal, e explicou que a realidade financeira do clube não cabe jogador midiático

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 16/03/2020 às 21:36
Notícia
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Itamar Schülle - Treinador do Santa - FOTO: FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

O técnico Itamar Schulle foi o convidado do Fórum Esportivo, da Rádio Jornal, desta segunda-feira (16). Durante a sua participação no programa, o comandante tricolor falou a respeito da possibilidade da chegada de um jogador midiático para reforçar o elenco para o restante da temporada. Entretanto, a resposta do treinador não anima muito o torcedor coral.

"Conversamos com a diretoria e fizemos alguns pedidos, mas pedimos peças que precisamos. Sendo que, a verdade, é que um meia de qualidade que pensamos custa R$ 80 mil, R$ 100 mil de salário. Quem vai pagar? A realidade do Santa Cruz é diferente dos nossos concorrentes. Uma coisa é contratar para o Sport. O Náutico é outra realidade. E o Santa outra. Não adianta nós contratarmos e quem já está aqui não receber (se referindo em atrasar salários). Não vamos fazer isso. Estou feliz com o que temos e não adianta ficar sonhando com a realidade que não temos", explicou Itamar Schulle.

Mesmo ciente das dificuldades financeiras do Santa Cruz, o treinador garantiu que algumas peças devem chegar mais na frente... Próximo do início da Série C. "Eu sei, a direção sabe, que na Série C temos de ter mais opções dentro do elenco. Estou feliz com o grupo que temos, mas precisamos de mais alguns jogadores para não ter de improvisar nenhum atleta e acabar prejudicando ele. Então, no Brasileiro, precisamos de alguns contratações pontuais", contou.

DERLIS ALEGRE

Sobre a contratação do atacante paraguaio Derlis Alegre, Schulle foi cauteloso ao falar do atleta. "Espero ter ele no grupo para treinar conosco e ver suas características pessoalmente. Analisar se são realmente como acompanhamos e vimos nos vídeos e nas informações que colhemos. É lógico que desejamos que seja um atacante de beirada, de velocidade e bom no um contra um. Temos essa carência, de um jogador que quebre as linhas adversárias, bom na jogada individual. Espero que ele chegue e se enquadre dentro daquilo que precisamos", concluiu Itamar.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias