TV JORNAL

TV Jornal reprisa final do Nordestão 2016: 'Ficamos na história do Santa Cruz', diz Tiago Cardoso

A reprise do título do Santa Cruz da Copa do Nordeste de 2016 será neste sábado (6), às 18h, na TV Jornal. A decisão histórica também terá transmissão da Rádio Jornal

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 06/06/2020 às 7:21
Notícia
divulgação/ Santa Cruz
Santa Cruz conquistou o título inédito da Copa do Nordeste na edição de 2016 - FOTO: divulgação/ Santa Cruz
Leitura:

O título da Copa do Nordeste de 2016 não ficou marcado apenas nas vidas dos torcedores do Santa Cruz. A conquista inédita do Tricolor do Arruda fez com que os jogadores que vestiram a camisa coral na época valorizassem ainda mais aquela campanha histórica. Emoção que poderá ser rememorada neste sábado (6), às 18h, com a transmissão da reprise da segunda partida da final do Nordestão, pela TV Jornal.O gol anotado pelo atacante Arthur Caike, no empate em 1x1 com o Campinense, e toda a decisão disputada em Campina Grande também poderá ser acompanhada nas ondas da Rádio Jornal.

"Achei muito legal da parte de vocês (SJCC) reprisar esse título marcante do Santa Cruz. Tem título que você ganha e tem de falar para os torcedores se lembrarem. Esse não. É diferente. O torcedor jamais vai esquecer, pois essa conquista também ficou marcada para nós jogadores e comissão técnica para o resto de nossas vidas. Jamais alguém vai esquecer", declarou o ex-lateral-direito Vitor.

 

 

Autor do gol no primeiro jogo da final do Nordestão de 2016, que garantiu ao Santa Cruz a vantagem jogar na Paraíba por um empate, o centroavante Bruno Moraes ainda se recorda da emoção de ter visto o Mundão do Arruda vir abaixo após balançar as redes nos acréscimos. "Foi um gol emblemático e com a cara do Santa Cruz... Aos 47 minutos do segundo tempo, da maneira que foi. Um gol com sabor a mais na conquista desse título, que marcou história na vida de todos os jogadores pela grandeza. Um título que o clube ainda não tinha, então, todo jogador quer fazer parte dessa história e se sentir privilegiado de viver esse momento", contou o 'General do Arruda'.


Um dos atletas mais experientes do plantel tricolor naquela conquista, Vitor ressaltou a força do elenco do Santa Cruz. "Esse gol marcado por Bruno (Moraes) mostra a importância de termos tido um elenco forte à disposição. Com peças que sempre que entravam nos ajudavam. Tanto quem fez a jogada foram os três atletas que entraram no jogo (Léo Moura, Raniel e Bruno Morais) e acabou saindo um golaço no último lance do jogo", relembrou o lateral do gol marcado na primeira final para logo depois falar da guerra travada em Campina Grande. "Acho que lá foi um jogo de muita emoção e entrega. As duas equipes se entregaram bastante no jogo. Mas nosso time além de ser muito competitivo era bastante maduro. A gente via jogador por jogador e todos tinha passado por grandes clubes ao longo da carreira, então, essa experiência vivida nos ajudou a manter o foco na decisão", explicou.

 

Apesar de o futebol ser um esporte coletivo, o goleiro Tiago Cardoso teve um sentimento especial na conquista do título, já que como capitão teve a oportunidade de levantar a taça de campeão ao final da partida. "Foi uma emoção inexplicável. Até porque o nosso time tinha vários capitães. Milton (Mendes) selecionou vários jogadores para carregar a braçadeira: Grafite, Léo Moura, Danny (Morais)... Então, ter toda essa galera e eu ter sido o privilegiado de levantar a taça foi algo marcante. Tem fotos eu levantando o troféu para guardar de recordação desse título muito importante nas nossas vidas", contou.

Para o ex-camisa 1 tricolor, o técnico Milton Mendes teve participação fundamental naquela trajetória que culminou na conquista do Nordestão. "Acho que cada mata-mata teve sua dificuldade, mas o jogo contra o Ceará, lá no Arena Castelão, foi algo que fortaleceu o grupo. Contra o Bahia também foi um duelo muito difícil, mas lá em Fortaleza ainda teve um pênalti que eu tive a felicidade de defender o chute de Rafael Costa. Aquele momento foi quando o professor Milton mudou a nossa forma de jogar e trouxe a união do grupo que foi muito importante", revelou Tiago Cardoso. "Um clube como o Santa Cruz, da grandeza que tem no cenário nacional, precisava ter uma conquista como aquela. Creio que foi importante também porque cada atleta ficou marcado na história do clube, por ser a primeira conquista da Copa do Nordeste. Podem vir outras conquistas, mas aquela... Com o grupo que nós tínhamos, com a qualidade que tinha, e por tudo o que representou, acredito que vamos ficar na história do Santa Cruz pra sempre", frisou o paredão tricolor.

NORDESTE CORAL

Por conta da transmissão da TV Jornal, o Santa Cruz lançou o projeto Nordeste Coral, uma iniciativa que comercializa produtos da Copa do Nordeste para a torcida tricolor. O Kit 1, que custa R$ 40, vem com duas máscaras de proteção e um copo personalizado; o kit 2, que custa R$100, vem duas máscaras, dois copos e uma camisa alusiva ao título da Copa do Nordeste de 2016; e o kit 3, que custa R$ 190, vem com duas máscaras, dois copos, uma camisa e um mini troféu do Nordestão. Todos os produtos estão disponíveis no site www.ne.santacruzpe.com.br.

Além dos produtos disponíveis, o torcedor coral também pode ajudar o clube comprando o ingresso virtual da partida contra o Campinense, pela final da Copa do Nordeste de 2016. Para isso, basta acessar o site www.estadiolotado.com.br/santa16 e adquirir o seu ticket simbólico da conquista tricolor.


O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias