VALE O ACESSO

Precisando vencer e de olho em Vila Nova x Ituano, Santa Cruz recebe o Brusque para decisão na Série C

Apenas uma vitória do Santa Cruz sobre o Brusque e uma vitória do Ituano ou empate com o Vila Nova garante o acesso do Tricolor do Arruda à Série B de 2021

Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Publicado em 16/01/2021 às 18:00
Notícia

BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
A equipe comandada pelo técnico Marcelo Martelotte não espera jogo fácil contra o time do Brusque. - FOTO: BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Leitura:

O Santa Cruz precisa vencer o Brusque, neste domingo (17), no Arruda, e torcer por uma vitória do Ituano sobre o Vila Nova, no Novelli Júnior, por uma diferença de gols igual ou menor do que o triunfo do Tricolor em cima do Brusque, ou por um empate neste jogo, para garantir o acesso à Série B. As duas partidas serão realizadas às 18h e encerram a segunda fase da Série C de 2020. Os 90 minutos mais acréscimos que vão definir a temporada tricolor foram tratados com otimismo durante a semana que antecedeu o duelo com a equipe catarinense, mas também com pés no chão e uma palavra-chave: equilíbrio. 

>> Após resultados positivos para a covid-19, Santa Cruz terá três desfalques contra o Brusque

A trajetória do Santa na segunda fase da terceira divisão não foi animadora. Nos cinco jogos do quadrangular, o Tricolor do Arruda teve apenas uma vitória, sobre o Ituano, por 2 a 1, na terceira rodada. Na primeira rodada ficou no empate sem gols com o Brusque e no segundo confronto com a equipe de São Paulo, empatou em 1 a 1. Nos dois confrontos contra o Vila Nova, perdeu por 2 a 1 - o último jogo, inclusive, aconteceu na quinta rodada, já no dia 9 de janeiro de 2021. 

> Veja a reta final da Série C no canal por streaming Danz

 

>> Vice-presidente do Santa Cruz acredita que recursos das vendas de João Paulo e do CT de Beberibe darão melhora substancial ao clube

Soma-se a este cenário um adversário já classificado, mas que ainda quer brigar pelo título da Série C. A equipe comandada pelo técnico Marcelo Martelotte não espera jogo fácil contra o time do Brusque. "Eu não vejo nenhuma vantagem em enfrentar uma equipe que já conquistou o seu objetivo principal, mas entendo também que o importante é a nossa motivação, a nossa vontade. A gente está atrás do nosso objetivo, então não vejo como, nenhum adversário, seja qual ele fosse nesse jogo, ter mais vontade e querer mais do que o Santa Cruz. Respeitamos muito, parabenizamos o Brusque pela conquista do acesso, mas sabemos que a necessidade maior é nossa e vamos em busca do resultado que nos classifique", disse o comandante tricolor. 

>> De malas prontas para o Oriente Médio: equipe Sub-20 do Santa Cruz disputará amistosos em Dubai

Com um fator decisivo se desenhando em quatro linhas diferentes das quais Santa e Brusque estarão enfrentando, é natural esperar que parte da atenção tricolor esteja voltada para Ituano x Vila Nova. Mas, a ordem no Arruda é foco total no que estará acontecendo por lá. "A cabeça tem que estar voltada para o nosso jogo. O mais importante é a concentração na nossa partida que é decisiva e que é fundamental para a nossa chance de acesso. A motivação tem que vir daí, da importância do jogo, da necessidade de vitória, da condição que a gente tem, jogando na nossa casa, de fazer a nossa parte da melhor maneira possível. Sobre o outro jogo a gente não tem controle, são boas as chances para que os resultados que nos favorecem aconteçam, então eu acho que nesse caso o time está 100% motivado e pronto para fazer a sua parte aqui no jogo contra o Brusque", afirmou Martelotte. 

A motivação e o foco do Santa podem estar bem definidos, mas a escalação ainda não. Segundo o treinador, alguns pontos ainda serão observados antes de botar a equipe em campo. O setor ofensivo é o que desperta mais curiosidade, mas na sua última entrevista antes da partida, realizada na última sexta-feira (15), Marcelo Martelotte fez elogios ao atacante Victor Rangel e ao centroavante Pipico e não confirmou que nenhum dos dois iniciarão jogando no domingo. 

"A gente tem utilizado o Rangel praticamente em todos os jogos nesse quadrangular, ele realmente tem participado bem. A gente ainda vai ter alguns períodos de trabalho até o jogo, vamos definir melhor a escalação, até o momento da partida, mas o Rangel vem buscando espaço e tem uma possibilidade boa de ele jogar", pontuou.

Pipico está sem marcar a sete jogos, um jejum preocupante. Sobre ele, Martelotte destacou que o jogador tem a confiança do grupo. "A gente tem algumas alternativas e nós vamos buscar com certeza um time equilibrado, mas que tenha um poderio ofensivo forte, a gente precisa da vitória. Dependendo do resultado do outro jogo a gente pode depender até de fazer uma diferença de gols, então é importante que a gente tenha um time ofensivamente forte e a gente vai analisar essas possibilidades, principalmente com relação aos nossos jogadores de ataque. Pipico tem a nossa confiança, é um jogador que já mostrou a sua capacidade aqui dentro do Santa Cruz nesses últimos anos e é um jogo decisivo, é um jogo em que é importante a experiência desses jogadores. Também é um jogador que tem possibilidade sim de começar atuando ou de entrar durante a partida, enfim, a gente tem algumas alternativas e vamos pensar um pouco mais a respeito da escalação inicial", completou. 

Ficha técnica:

Santa Cruz: Maycon Cleiton; Toty, Danny Morais, William Alves e Leonan; Bileu, Paulinho, Didira e Victor Rangel; Chiquinho e Pipico. Técnico: Marcelo Martelotte.

Local: Estádio José do Rego Maciel - Arruda 

Horário:18h

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)

Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (RJ) e Diogo Carvalho Silva (RJ).

Comentários

Últimas notícias