Leão

Sem atividades no Sport, Sander revela rotina de treino e relatório pessoal de exercícios

Sander está no Sport desde 2017 quando o clube estava na Série A do Campeonato Brasileiro

Davi Saboya
Davi Saboya
Publicado em 22/05/2020 às 7:09
Notícia
Brenda Alcântara/JC Imagem
Sander tem contrato com o Sport até o fim da temporada 2022 - FOTO: Brenda Alcântara/JC Imagem
Leitura:

O capitão e lateral-esquerdo Sander sempre foi conhecido pela grande disposição nos treinos e jogos. O que não está diferente, mesmo com o regime de isolamento social para evitar a proliferação do novo coronavírus. No Recife, ele procurar realizar os exercícios físicos e documentar o que tem feito na quarentena. Em entrevista à Rádio Jornal, o jogador revelou que iniciou a preparação individual logo após o último jogo do Sport contra o Ceará pela Copa do Nordeste.

"Desde a parada do nosso último jogo passei uns três dias sem fazer nada, se eu não me engano. A partir daí comecei a treinar sozinho mesmo. Venho trabalhando no espaço que tenho desde o dia 17 de março. E, assim, para monitorar e lembrar o que tenho feito, venho montando meu próprio relatório. Tive folga alguns dias, até para descansar disso tudo, mas o nível de trabalho sempre foi alto", contou o lateral.

LEIA MAIS

Sport vai precisar acertar pendências com Luan após a pandemia

Direção do Sport vai esperar pelo fim da pandemia para reduzir plantel

Sport promove jogo virtual para lembrar 40º título pernambucano

Sport fica insatisfeito com explicação do Flamengo sobre negociação envolvendo o lateral-esquerdo Renê

Sander também não escondeu a voltar de voltar a defender o Sport. No entanto, preferiu não criar uma expectativa sobre o retorno das atividades do futebol em Pernambuco e deixou essa responsabilidade para o clube rubro-negro junto com as autoridades competentes. Ele frisou que deseja retornar aos trabalhos novamente quando realmente tiver condições de preservar a saúde de toda a sociedade.

"Fica difícil de responder essa pergunta. O que eu quero é treinar, jogar e poder voltar ajudar o Sport novamente. O momento é difícil. É meio complicado falar algo agora. Não cabe a mim falar sobre o retorno. A diretoria e as autoridades de saúde vão saber o momento certo de voltar. É uma situação difícil para todo mundo. Nunca passamos por isso e pegou a gente de surpresa. Todo dia aumenta o número de casos. O que eu quero é que tudo volte ao normal e com segurança para todos", contou.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias