COLUNA

Sem partido, Bolsonaro larga atrás de Lula nas negociações e preocupa 'Centrão'

Segundo apurou a Coluna, no PP, no PR e no MDB já existe gente defendendo reservadamente a composição com Lula

ALBERTO BOMBIG
ALBERTO BOMBIG
Publicado em 18/05/2021 às 7:00
MARCOS CORRÊA/PR
Bolsonaro não deseja ser surpreendido por "rebeldia" como a de Luciano Bivar, presidente do PSL, seu antigo partido, com quem romperia - FOTO: MARCOS CORRÊA/PR
Leitura:

A demora de Jair Bolsonaro em encontrar um partido começa a preocupar os mais fiéis correligionários e aliados do presidente no Congresso e nos Estados. O "não" do PRTB deixou até a turma que fazia pouco-caso do partido de Levy Fidelix, morto recentemente, decepcionada. O motivo da preocupação? Lula está soltinho na pista, procurando parceiros para alianças, enquanto Bolsonaro ainda não tem uma legenda para chamar de sua. Aliados do petista e também do presidente no Centrão acham que o tempo joga contra Bolsonaro agora.

Outros potenciais adversários de Bolsonaro também estão bem posicionados: Ciro segue apalavrado com o PDT, Luciano Huck tem portas abertas no Cidadania e João Doria deve disputar as prévias no PSDB; se vencer, leva a legenda e se fortalece.

O "não" do PRTB, partido de Hamilton Mourão, aumenta o cacife de sua direção para continuar negociando com Bolsonaro e, por tabela, também o do PSL. Ou seja, o clã terá de oferecer mais e pedir menos nas conversas.

Há também, claro, a questão relativa aos fundos públicos para os partidos, com verbas proporcionais ao tamanho das legendas e destinados a financiar as campanhas.

Oi, sumido

Segundo apurou a Coluna, no PP, no PR e no MDB já existe gente defendendo reservadamente a composição com Lula

Na esquerda

Do deputado Rui Falcão (PT-SP), sobre Ciro Gomes ter chamado Lula de "maior corruptor da história": "Ciro envergonha o PDT de Leonel Brizola e Darcy Ribeiro ao igualar-se a Bolsonaro nos ataques covardes a Lula".

Contamos com você

Conforme adiantou a Coluna, o novo prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), confirmou que não pretende dar um cavalo de pau nos rumos da gestão Bruno Covas nem radicalizar na mudança do secretariado.

Tucanos entenderam como uma sinalização de que Nunes deverá ser um valoroso aliado do PSDB dentro do MDB nas conversas rumo a 2022: contrapeso aos caciques ainda simpáticos a Lula.

Escudo de cloroquina

A sala de comando da CPI da Covid percebeu logo cedo que esta semana promete. Como Mayra Pinheiro, conhecida como "capitã cloroquina", também acionou o STF para ficar calada na comissão, a leitura é de que o governou assumiu a responsabilidade e resolveu alinhar as estratégias de defesa.

Dinheiro solto e voando

Ivan Valente (PSOL-SP) questionou o governo federal sobre a regularização e a destinação fundiária de terras da União na Amazônia e solicitou informações sobre projeto para estimular a bioeconomia na região, conforme anunciado em evento com a participação do BID.

O Meio Ambiente não participou do evento e, por isso, diz não ter informações; a Economia passou a bola para a Vice-Presidência, responsável pelo Conselho da Amazônia.

"Não há processo de tomada de decisão em regularização e destinação fundiária de terras da União", informou a Vice-Presidência, sem qualquer iniciativa concreta também sobre a bioeconomia. O fundo do BID para as iniciativas na Amazônia pode chegar a até R$ 1 bilhão.

PRONTO, FALEI!

Fábio Trad- Deputado federal (PSD-MS)

"Jamais poderia imaginar que um dia sentiria orgulho de ser chamado de idiota", sobre Bolsonaro ter dito que ainda há idiota que fica trancado em casa.

Comentários

Últimas notícias