COVID-19

Escolas particulares de Pernambuco sinalizam que podem antecipar férias de julho por causa da pandemia de coronavírus

O Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino no Estado de Pernambuco realizou uma reunião extraordinária na tarde desta segunda-feira (16)

Carolina Fonsêca
Cadastrado por
Carolina Fonsêca
Publicado em 16/03/2020 às 20:34 | Atualizado em 16/03/2020 às 21:03
CAROLINA FONSÊCA/JC
José Roberto Diniz (esquerda), presidente do SINEPE-PE, e Armando Reis Vasconcelos (direita), membro do Conselho Estadual de Educação, conduziram a reunião com o Conselho Diretor e representantes de escolas particulares do Estado. - FOTO: CAROLINA FONSÊCA/JC
Leitura:

O Conselho Diretor do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino no Estado de Pernambuco (SINEPE-PE) realizou uma reunião extraordinária, na tarde desta segunda-feira (16), para alinhar detalhes de como se dará a suspensão das aulas, determinada inicialmente pela Prefeitura do Recife e posteriormente pelo Governo de Pernambuco por causa da pandemia de coronavírus. Já são 18 casos da doença confirmados no Estado.

>> JC e outros grandes jornais liberam conteúdos e reforçam cobertura sobre coronavírus

>> OMS orienta que isolamento de pacientes com coronavírus seja feito em hospitais

>> Veja o que abre e o que fecha em Pernambuco por conta do coronavírus

A entidade discutiu a possibilidade de antecipar as férias do mês de julho - dando férias coletivas aos alunos e professores. Nesta terça-feira (17), o SINEPE-PE vai se reunir com o Sindicato dos Professores o Sindicato dos Trabalhadores na Educação para apresentar a proposta e definir oficialmente como serão administrados os dias sem aulas nas instituições. Entre os pontos levantados na reunião, os diretores e representantes de escolas de Pernambuco evidenciaram a necessidade de cumprir os 200 dias letivos obrigatórios.

No Recife há cerca de 600 escolas particulares e, em Pernambuco, 2,4 mil unidades de instituições privadas.

>> Abrigos para idosos no Recife restringem visitas de pessoas com sintomas de coronavírus

>> Coronavírus: suspenso funcionamento das Academias Recife e da Cidade; prefeito recomenda interrupção temporária das privadas

“Primeiro, as escolas privadas de educação básica, nos municípios que estão com a determinação para suspender as atividades na quarta-feira (18), suspenderão as atividades de aula, embora elas continuarão com as portas abertas. Sinalizamos para uma reunião com o Sindicato dos Professores e com o Sindicato dos Trabalhadores na Educação para colocarmos e discutirmos este novo momento. Então, dentro da mesa, poderão surgir algumas propostas, mas, em princípio, é discutir interesses que são das categorias que estão envolvidas com a educação privada em Pernambuco. Em terceiro lugar, nós também definimos uma reunião para analisar o andamento dos fatos, na próxima sexta-feira (20), às 15h, aqui na sede do SINEPE-PE, porque a toda hora e todo momento acontecem fatos novos”, explicou José Ricardo Diniz, presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino no Estado de Pernambuco.

Também não há prazo definido para o tempo em que as aulas ficarão suspensas. “Não há condição para estabelecermos prazo”, completou Diniz. Ainda de acordo com o presidente da entidade, o SINEPE-PE está com um gabinete de crise montado, acompanhando as atualizações da situação do coronavírus em Pernambuco.

Entre os representantes das escolas, a preocupação com o cenário causado pelo novo coronavírus é uma unanimidade e com o andamento do calendário pedagógico também. "Tivemos uma discussão ampla. O foco é realmente encontrar a melhor solução para essa situação inusitada no nosso país e o correto é valorizar a vida. É isto que estamos fazendo aqui enquanto educadores. Realmente precisava parar e promover a saúde de todos que trabalham em escolas, alunos e professores. E, claro, não esquecendo da área pedagógica, que tem que caminhar, sempre lembrando que nós vamos ter os 200 dias letivos como manda a legislação, mas buscando este caminho, preservar a vida, desenvolver a área pedagógica e cumprir a legislação são os três pontos importantíssimos", disse Rosa Amélia Muniz, diretora-presidente do Colégio Santa Maria. 

Utilização da tecnologia como aliada no período de aulas suspensas

Com a paralisação das aulas, ainda sem a definição oficial da antecipação das féria de julho, surgem diversos questionamento dos alunos e suas famílias. “Como será ocupado este tempo sem aulas?”, “Como o calendário letivo será compensado depois?” e “Como fica a preparação dos alunos que prestarão vestibular?” são algumas das dúvidas que surgem. As escolas da rede privada sinalizaram estar na mesma página que os estudantes e familiares e podem recorrer à tecnologia para atenuar os impactos desta contingência.

“Estamos extremamente preocupados com a preparação dos alunos em termos de aprendizagem e das avaliações externas, sobretudo os alunos do Ensino Médio, que os devem estar preparados para fazer o SSA 1, 2 e 3, além do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM)”, disse Armando Reis Vasconcelos, diretor do colégio Equipe e membro do conselho estadual de educação.

“A gente ouviu que várias escolas estão preocupadas em como os alunos podem continuar estudando e algumas escolas vão utilizar tecnologias para que o aluno continue estudando, mesmo em casa. De forma que o uso das tecnologias será um meio para suprir o fato deles não terem aulas nesses dias de paralisação”, acrescentou.

Campanha de vacinação

No dia 23 de março, terá início a Campanha de Vacinação Contra a Gripe. O Ministério da Saúde recomenda que os idosos tenham prioridade e sejam os primeiros a se vacinarem. Os idosos que estão nas casas de acolhimento da Prefeitura do Recife serão vacinados nos próprios abrigos por equipes do Programa de Imunização.

Saiba como se prevenir

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Mapa do coronavírus pelo mundo

Pandemia

Na última quarta-feira (11), a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou o novo coronavírus (covid-19) como uma pandemia. Uma doença infecciosa é considerada uma pandemia quando sua disseminação sai do controle e se espalha por uma região geográfica ou mesmo por todo o planeta, afetando uma grande quantidade de pessoas. Mais de 118 mil pessoas foram infectadas em 114 países. Ao todo, mais de 4.300 mortes foram registradas.

Comentários

Últimas notícias