FIM DA QUARENTENA

Após drama e muita espera, navio retido por causa do coronavírus deixa Porto do Recife

O cruzeiro estava atracado e em quarentena no ancoradouro desde o dia 12 de março por causa de dois casos confirmados do novo coronavírus entre turistas a bordo

Katarina Moraes
Katarina Moraes
Publicado em 26/03/2020 às 12:28
Notícia
Leitura:

Após 15 dias de drama e muita incerteza quando à saúde e ao futuro dos passageiros e tripulantes, o navio de bandeira bahamenha Silver Shadow deixou o Porto do RecifeA embarcação deixou a capital pernambucana por volta das 14h desta quinta-feira (26), depois da liberação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O cruzeiro estava atracado e em quarentena no ancoradouro desde o dia 12 de março por causa de dois casos confirmados do novo coronavírus entre turistas a bordo. Um deles, um canadense de 79 anos, veio a óbito, segundo informação confirmada, também nesta quinta-feira (26), pela Secretaria Estadual de Saúde (SES).

Segundo a Anvisa, o navio recebeu a última inspeção nessa quarta-feira (25), quando completou 14 dias de quarentena. A agência explica que a liberação foi, então, comunicada para a capitania dos portos e ao porto do Recife para que a embarcação possa seguir viagem.

Somente a tripulação permanece a bordo, já que todos os 342 passageiros foram desembarcados ao longo do último fim de semana, na sexta, sábado e domingo, e seguiram direto para o aeroporto do Recife antes de retornarem aos seus respectivos locais de residência, como Europa e Estados Unidos.

» Acompanhe as últimas notícias sobre o novo coronavírus

Ainda não há informação se os tripulantes brasileiros e sul americanos vão desembarcar ou seguir viagem com o navio.

PORTO DO RECIFE/DIVULGAÇÃO
Antes de ser liberado, o navio recebeu a última inspeção nessa quarta-feira (25), quando completou 14 dias de quarentena - PORTO DO RECIFE/DIVULGAÇÃO
PORTO DO RECIFE/DIVULGAÇÃO
Antes de ser liberado, o navio recebeu a última inspeção nessa quarta-feira (25), quando completou 14 dias de quarentena - PORTO DO RECIFE/DIVULGAÇÃO
PORTO DO RECIFE/DIVULGAÇÃO
Antes de ser liberado, o navio recebeu a última inspeção nessa quarta-feira (25), quando completou 14 dias de quarentena - PORTO DO RECIFE/DIVULGAÇÃO
PORTO DO RECIFE/DIVULGAÇÃO
Antes de ser liberado, o navio recebeu a última inspeção nessa quarta-feira (25), quando completou 14 dias de quarentena - PORTO DO RECIFE/DIVULGAÇÃO
PORTO DO RECIFE/DIVULGAÇÃO
Antes de ser liberado, o navio recebeu a última inspeção nessa quarta-feira (25), quando completou 14 dias de quarentena - PORTO DO RECIFE/DIVULGAÇÃO
PORTO DO RECIFE/DIVULGAÇÃO
Antes de ser liberado, o navio recebeu a última inspeção nessa quarta-feira (25), quando completou 14 dias de quarentena - PORTO DO RECIFE/DIVULGAÇÃO
TIÃO SIQUEIRA/JC IMAGEM
Passageiros e tripulantes de 18 nacionalidades aguardavam o retorno para casa desde o dia 12 de março - TIÃO SIQUEIRA/JC IMAGEM

 

Silver Shadow no Porto do Recife

No dia 12 de março, o navio atracou no Porto do Recife, oriundo de Salvador, com 318 passageiros e 291 tripulantes. Durante o desembarque, um paciente de 78 anos, residente no Canadá, passou mal, com sinais de infarto, e o Samu foi acionado. Ao chegar ao local, a equipe médica do serviço verificou que o paciente apresentava febre e sintomas respiratórios (tosse e dificuldade de respirar), encaixando-se como um caso suspeito para o novo coronavírus. O paciente foi encaminhado para uma unidade privada do Recife. Ele morreu nessa quinta-feira.

Assim que o Samu levantou a suspeita da doença, a Anvisa foi acionada para suspender de imediato novos desembarques de passageiros e solicitar às agências de turismo o retorno dos que já tinham saído. Todos estão mantidos em suas cabines. A Secretaria Estadual de Saúde (SES) também deslocou, de imediato, uma equipe de vigilância em saúde para auxiliar na investigação e nas ações a serem implementadas pela Anvisa. Importante ressaltar que a fiscalização de portos, aeroportos e fronteiras é de total responsabilidade sanitária da Anvisa.

A segunda pessoa apresentou febre e dificuldade de respirar, além de outra condição de saúde não relacionada à infecção respiratória. A transferência foi feita pelo Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) Metropolitano do Recife para uma unidade de saúde privada, que fará a coleta de material para as análises laboratoriais.

No último fim de semana, na sexta-feira (21), sábado (22) e domingo (23), o desembarque dos 342 passageiros foi realizado progressivamente. Os últimos 105, todos estadunidenses, pegaram um voo ao meio dia do domingo com destino aos Estados Unidos. De acordo com a Anvisa, um médico acompanhou a viagem.

No sábado, brasileiros, uruguaios, mexicanos e canadenses viajaram de avião para casa. A empresa do cruzeiro, Silversea Cruises, negociou a volta deles para casa com os consulados e embaixadas de cada país.

Os órgãos de saúde e segurança pública estaduais e federais, além de empresas, foram responsáveis por fazer a operação de desembarque, transporte e embarque nos aviões.

Segundo a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco, "cinco ônibus e três caminhões de carga foram utilizados no transporte dos passageiros e bagagens"

Assine a nova newsletter do JC e fique bem informado sobre o coronavírus

Todos os dias, de domingo a domingo, sempre às 20h, o Jornal do Commercio divulga uma nova newsletter diretamente para o seu email sobre os assuntos mais atualizados do coronavírus em Pernambuco, no Brasil e no mundo. E como faço para receber? É simples. Os interessados podem assinar esta e outras newsletters através do link jc.com.br/newsletter ou no box localizado no final das matérias.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Confira o passo a passo de como lavar as mãos de forma adequada

 

Comentários

Últimas notícias