Boa ação

Em tempos de pandemia do coronavírus, Igreja do Amor, em Paulista, realiza doações de cestas básicas à famílias afetadas pela crise

A ação teve início a partir da doação de 200 cestas básicas do ex-jogador e campeão brasileiro, Rivaldo

Vanessa Moura
Vanessa Moura
Publicado em 03/04/2020 às 12:34
Notícia
Adri Figueiredo/Igreja do Amor
350 cestas básicas já foram entregues - FOTO: Adri Figueiredo/Igreja do Amor
Leitura:

Com o risco de proliferação do novo coronavírus, o isolamento social, bem como as demais medidas restritivas, têm se mostrado eficazes na contenção da doença. No entanto, a falta de normalidade na rotina das pessoas têm afetado o ganha pão de muitos pernambucanos. Sabendo disso, a Igreja do Amor, que possui sede na cidade de Paulista, Região Metropolitana do Recife, está participando do Desafio da Solidariedade. Uma iniciativa do bem, que propõe a doação de cestas básicas à famílias em situação de vulnerabilidade social em tempos de pandemia.

>>Rivaldo propõe desafio de doar 200 cestas básicas durante quarentena

>>Polo de Confecções quer fazer máscaras, avental e jaleco para quem atende paciente da covid-19

De acordo com o pastor Arthur Pereira, líder e fundador da Igreja do Amor, assim que o isolamento social teve início em Pernambuco, uma pessoa entrou em contato com ele através das redes sociais, pedindo por doação de alimentos e contando que, por conta da pandemia, não conseguiria completar sua renda nos próximos dias. A mensagem motivou o pastor e, consequentemente, a igreja. “Compramos uma cesta bem caprichada pra família e fiz uma oração para que Deus nos ajudasse a mostrar o seu amor com nossas atitudes. No outro dia, Rivaldo, que é ex jogador de futebol da seleção brasileira e um grande amigo de muitos anos, ligou para falar que Deus havia colocado no coração dele o Desafio da Solidariedade, para ajudar famílias que estão precisando ainda mais nesse período de isolamento social e incentivar outras pessoas a fazer o mesmo”. O pastor contou que após essa ligação, ele e a esposa, Talitha Pereira, já começaram a compartilhar e participar do desafio. Pouco tempo depois os membros da instituição começaram a se movimentar e fazer doações. “Tem sido algo lindo, já recebemos centenas de doações!”, disse.

Os alimentos começaram a ser entregues na quinta-feira (2) por uma equipe de voluntários da própria igreja. Cerca de 350 cestas já foram doadas às famílias já cadastradas previamente, incluindo membros da igreja e pessoas da comunidade em geral. “Estamos atendendo todos que chegarem, de acordo com a quantidade de doações que recebemos!”, informou o fundador da Igreja.

Adri Figueiredo/Igreja do Amor
Cerca de 350 cestas básicas já foram doadas pela equipe de voluntários da Igreja - Adri Figueiredo/Igreja do Amor
Adri Figueiredo/Igreja do Amor
Cerca de 350 cestas básicas já foram doadas pela equipe de voluntários da Igreja - Adri Figueiredo/Igreja do Amor
Adri Figueiredo/Igreja do Amor
Cerca de 350 cestas básicas já foram doadas pela equipe de voluntários da Igreja - Adri Figueiredo/Igreja do Amor
Adri Figueiredo/Igreja do Amor
Cerca de 350 cestas básicas já foram doadas pela equipe de voluntários da Igreja - Adri Figueiredo/Igreja do Amor
Adri Figueiredo/Igreja do Amor
Cerca de 350 cestas básicas já foram doadas pela equipe de voluntários da Igreja - Adri Figueiredo/Igreja do Amor
Adri Figueiredo/Igreja do Amor
Cerca de 350 cestas básicas já foram doadas pela equipe de voluntários da Igreja - Adri Figueiredo/Igreja do Amor
Adri Figueiredo/Igreja do Amor
Cerca de 350 cestas básicas já foram doadas pela equipe de voluntários da Igreja - Adri Figueiredo/Igreja do Amor
Adri Figueiredo/Igreja do Amor
Cerca de 350 cestas básicas já foram doadas pela equipe de voluntários da Igreja - Adri Figueiredo/Igreja do Amor
Adri Figueiredo/Igreja do Amor
350 cestas básicas já foram entregues - Adri Figueiredo/Igreja do Amor

Projetos sociais

A Igreja do Amor atua há anos em projetos sociais que atendem desde Paulista ao Sertão pernambucano. A Associação Movimente o Amor - AMA, é o braço social da instituição e por meio dela, diversas ações como entrega de alimentos, assistência jurídica, psicológica e nutricional são realizadas, além de aulas de balé e oficinas para crianças em situação de vulnerabilidade social.

O projeto de maior destaque da Igreja é o Mercado Solidário, que atende 70 famílias, e funciona exatamente como uma espécie de mercado. Uma estrutura de mercado é montada, com diversos tipos de alimentos em prateleiras, e as pessoas cadastradas têm a autonomia de realizar suas “compras”, e pagar com uma moeda fictícia disponibilizada pela instituição. “Nosso objetivo vai além de entregar o alimento, queremos que as famílias se sintam amadas, valorizadas e dignas. Muitas delas não tem a chance de entrar em um mercado comum para fazer compras, então montamos o nosso próprio mercado para atendê-las!”, completou o pastor Arthur. O Mercado Solidário é abastecido com doações dos próprios membros da Igreja do Amor.

Assine a nova newsletter do JC e fique bem informado sobre o coronavírus

Todos os dias, de domingo a domingo, sempre às 20h, o Jornal do Commercio divulga uma nova newsletter diretamente para o seu email sobre os assuntos mais atualizados do coronavírus em Pernambuco, no Brasil e no mundo. E como faço para receber? É simples. Os interessados podem assinar esta e outras newsletters através do link jc.com.br/newsletter ou no box localizado no final das matérias.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Confira o passo a passo de como lavar as mãos de forma adequada

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias