descumprimento

Procon Jaboatão fecha 60 estabelecimentos por descumprir decreto de isolamento social

Desde o início do isolamento social o Procon de Jaboatão dos Guararapes fechou 60 estabelecimentos. Algumas lojas fechadas podem pagar uma multa de até R$ 9 milhões

JC
JC
Publicado em 08/05/2020 às 17:48
Notícia
CHICO BEZERRA/PJG
Procon Jaboatão fecha estabelecimentos por descumprir decreto de isolamento social - FOTO: CHICO BEZERRA/PJG
Leitura:

Desde o início do isolamento social até a tarde desta sexta-feira (8), o Procon do Jaboatão dos Guararapes fechou 60 estabelecimentos comerciais não essenciais. Lojas como lojas Narciso, Tropical e Armarinho Central foram fechadas e estão sujeitas a pagar uma multa que pode chegar a até R$ 9 milhões.

>> Bolsonaro ironiza fechamento das academias, 'saúde não é vida?'

De acordo com o órgão, as lojas estavam descumprindo normas dos decretos municipal e estadual. Apenas nesta sexta-feira (8), em uma força tarefa montada pela Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes, o Procon fechou 20 estabelecimentos, entre eles, lojas de roupas e de utilidades domésticas.

>> Bolsonaro marca churrasco para 30 pessoas e ironiza: "estou cometendo um crime"

Segundo a autarquia, após receber várias denúncias, as equipes estiveram entre os bairros de Prazeres e Cajueiro Seco, onde verificaram o funcionamento irregular das lojas.

>> 'Bolsonaro é maior ameaça no Brasil', alerta revista Lancet

O coordenador de Fiscalização do Procon Jaboatão, Erik Gondim, afirmou que qualquer estabelecimento que descumprir as medidas, “está cometendo um crime”. “A população pode denunciar esse tipo de irregularidade entrando em contato pelo número de telefone: (81) 97323-7953. Mediante denúncias, equipes são direcionadas para realizar vistorias nesses locais e tomar as providências necessárias”.

Aumento no preço da cesta básica

Também nesta sexta-feira (8), o Procon do município divulgou dados da pesquisa sobre a cesta básica do mês de abril. Neste período, o valor apresentou elevação de 19,48%, passando a custar R$ 242,32. O órgão destacou aumento no valor de itens como a cebola (84%), água sanitária (69%), tomate (60%), laranja (56%) e macarrão espaguete (49%).

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias