RECLUSÃO

Segundo domingo de lockdown no Grande Recife tem isolamento menor em relação ao anterior

Pernambuco, como um todo, teve diminuição de 2,3 pontos percentuais no mesmo período

Katarina Moraes
Katarina Moraes
Publicado em 25/05/2020 às 11:11
Notícia
LEO MOTTA/JC IMAGEM
O mais alto índice de isolamento em Pernambuco ocorreu em 22 de março, quando o Estado alcançou 62% de isolamento - FOTO: LEO MOTTA/JC IMAGEM
Leitura:

As cidades de Jaqueira, Recife e Casinhas registraram mais alto Índice de Isolamento Social do Estado nesse domingo (24), com 62,8%, 61,3% e 60,6% de reclusão, respectivamente, segundo ranking feito pelo Ministério Público do Estado de Pernambuco (MPPE) em parceria com o Porto Digital e a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE). Comparando os dias 17 e 24, as cinco cidades do Grande Recife que estão sob decreto estadual, que endurece a quarentena até dia 31 de maio, apresentaram queda no isolamento. Pernambuco, como um todo, teve diminuição de 2,3 pontos percentuais no mesmo período.


O mais alto índice de isolamento em Pernambuco ocorreu em 22 de março, quando o Estado alcançou 62% de isolamento. Pernambuco possui uma população com mais de 9,5 milhões de pessoas. O período com o pior índice de isolamento foi em 8 de maio, com 43,1% da população.

Apesar de não atingir 70% de isolamento — porcentagem ideal para evitar a transmissão do novo coronavírus — entre as capitais brasileiras, Recife (61,3%) é a que tem o mais alto índice, liderando o isolamento social no Brasil. Ela é seguida por Macapá, com 61%; e Maceió, com 59,6%. Em relação aos demais estados da federação, Pernambuco ocupa o quarto lugar, ficando atrás do Amapá (60,73%), Acre (58,85%) e Rio de Janeiro (57,44%).

Cidades em Lockdown

Entre domingo passado, dia 17 — segundo dia da proibição da circulação de pessoas e veículos em cinco cidades do Grande Recife, com exceção para trabalhadores de serviços essenciais —, e este domingo, 24, o índice de isolamento social no Recife caiu de 66% para 61,3%. A capital pernambucana tem população de 1.6 milhão, segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A tendência foi seguida para as outras quatro cidades alvo do decreto estadual, Olinda (de 65% para 60,3%), Camaragibe (63% para 59,4%), Jaboatão dos Guararapes (de 63% para 58,8%) e São Lourenço da Mata (de 61% para 58,8%). As cidades têm 392 mil, 157 mil, 702 mil e 113 mil habitantes, respectivamente.

Regiões

Em análise comparativa do isolamento entre as macrorregiões do Estado, Região Metropolitana do Recife (RMR) está com 56,4%; a Zona da Mata com 52,7%; o Agreste com 49,9%; o Sertão com 46,6%; a região do Sertão do São Francisco, com 46,4%. Em todos os casos houve a redução de um e até dois pontos percentuais. As cidades com o pior Índice são: Toritama com 48,3%; Tacaratu, com 48,4%; e São Bento do Una, com 48,5%.

Ranking:

As 10 cidades com maior índice de isolamento social

  1. Jaqueira 62,8%
  2. Recife 61,3%
  3. Casinhas 60,6%
  4. Olinda 60,3%
  5. Água Preta 59,8%
  6. Camaragibe 59,4%
  7. Paulista 58,9%
  8. Palmeirina 58,8%
  9. Jaboatão dos Guararapes 58,8%
  10. Vertente do Lério 58,7%

As 10 cidades com pior índice de isolamento social

  1. Santa Cruz da Baixa Verde 37,4%
  2. Itacuruba 39,5%
  3. Calumbi 40,2%
  4. Ingazeira 40,2%
  5. Mirandiba 40,6%
  6. Betânia 40,7%
  7. Bodocó 40,9%
  8. Santa Maria da Boa Vista 41,4%
  9. Santa Terezinha 41,5%
  10. Ipubi 41,6%

Sobre o ranking de isolamento social

O Ranking de Isolamento Social é uma ferramenta desenvolvida por meio do Desafio Covid-19, ação conjunta do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), Porto Digital e Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), está sendo atualizado para apresentar a série histórica com os dados do isolamento nos municípios pernambucanos.

Os resultados com os dados das cidades do Recife, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Camaragibe e São Lourenço da Mata, demonstram um aumento na quantidade de pessoas que ficaram em casa na primeira semana após o dia 16 de maio, quando passaram a valer as medidas mais restritivas de circulação de pessoas e veículos. A comparação é feita com base nos dados diários medidos a partir do dia 11 de maio (semana anterior à adoção das medidas mais restritivas) até ontem (24 de maio).

“Quando fazemos uma média do Índice de Isolamento semana a semana, vemos que está mantida uma melhoria em relação ao período em que as medidas restritivas não estavam em vigor, como na semana de 11 de maio, nas cinco cidades que estão passando por essa medida mais restritiva estão com índices melhores em relação àquele período, mas ainda não é suficiente, como dizem os especialistas em vigilância sanitária”, disse o gerente de Estatística da Assessoria Ministerial de Planejamento e Orçamento, Carlos Gadelha.

Os dados para a extração das informações são realizados a partir da geolocalização dos celulares dos cidadãos. As informações apresentadas sempre demonstração a situação do isolamento do dia anterior, conforme o campo “Data de Referência” no canto superior da página.Os dados são levantados com a tecnologia de geolocalização desenvolvida pela In Loco.

Veja como funciona o decreto de lockdown

Entre os dias 16 e 31 de maio, o rodízio de veículos vai separar as placas terminadas em números pares (circulam nos dias pares) ou ímpares (circulam nos dia ímpares), além da implantação de pontos de controles móveis entre os cinco municípios. Não serão aplicadas multas de trânsito. Os motoristas que desobedecerem à regra, num primeiro momento, serão orientados a voltar para casa. Se insistirem, terão veículo apreendido. Se a desobediência continuar por parte do condutor, as forças policiais poderão ser empregadas, com condução do motorista a uma delegacia. Só poderão circular veículos com até três pessoas, incluindo o motorista, com exceção de socorro médico, por exemplo. 

As exceções, ou seja, quem tem livre circulação, são os profissionais das áreas de saúde, segurança, defesa civil e de uso oficial, além de veículos de serviços essenciais, como distribuidoras de água e gás, energia, Correios, imprensa, alimentos, funerárias, coleta de lixo, obras, guinchos, ambulâncias, táxis, ônibus e motocicletas de entrega.

Para fiscalizar os condutores, serão ativados 34 pontos de fiscalização, sendo 16 em Recife, oito em Olinda e oito em Jaboatão dos Guararapes. Outros dois pontos vão ser instalados em Camaragibe (um) e São Lourenço da Mata (um). A fiscalização será feita em blitz. 

Veja categorias/serviços cujos veículos estão isentos do rodízio 

Artes JC
Veículos que serão isentos do rodízio em Pernambuco - Artes JC

Circulação de pessoas

Para circulação de pessoas, o governo exigirá a apresentação de documento de identificação, além de justificativa do destino e finalidade essencial para a saída. É recomendado às pessoas que precisam sair de casa, que se dirijam a estabelecimentos próximos a suas residências. O Governo do Estado informa também que serão feitas ações de fiscalização e fechamento de estabelecimentos comerciais nas comunidades, além de higienização de ruas e distribuição de kits de higiene. Também haverá entrega de material informativo com reforço da importância do isolamento social.

Obrigatoriedade do uso de máscaras

Todas as pessoas que circulam nas cinco cidades precisarão fazer uso obrigatório de máscaras. Pessoas sem o equipamento, que estiverem em vias públicas, serão orientadas a voltar para suas casas. Nos casos de estabelecimentos comerciais e transporte público, haverá autuação se for constatada a desobediência à nova medida.


Artes JC
Veículos que serão isentos do rodízio em Pernambuco - FOTO:Artes JC

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias