LITORAL

Ipojuca tem praias abertas por mais tempo; banho de mar continua proibido no Recife, Olinda e Jaboatão

Um dos principais cartões-postais de Pernambuco, a praia de Porto de Galinhas, no município de Ipojuca, no Grande Recife, teve movimento tranquilo neste sábado (4), primeiro dia com horário estendido de acesso à orla para esportes individuais e banho de mar

JC
JC
Publicado em 04/07/2020 às 21:43
Notícia
MARLY RIBEIRO/PREFEITURA DE IPOJUCA
Em Ipojuca, algumas pessoas aproveitaram para caminhar na faixa de areia - FOTO: MARLY RIBEIRO/PREFEITURA DE IPOJUCA
Leitura:

Um dos principais cartões-postais de Pernambuco, a praia de Porto de Galinhas, no município de Ipojuca, no Grande Recife, teve movimento tranquilo neste sábado (4), primeiro dia com horário estendido de acesso à orla para esportes individuais e banho de mar, entre 4h e 16h. Antes, toda a beira-mar da cidade, que contempla outras praias como Muro Alto e Maracaípe, só podia ser frequentada das 4h ao meio-dia. Apesar da determinação de uso de máscaras na faixa de areia, banhistas foram vistos com a proteção nas mãos ou utilizando-a de forma errada.

>> Veja o que pode e o que não pode fazer se for à praia no fim de semana em Pernambuco

>> Movimento intenso em Boa Viagem após liberação de exercícios com profissional de educação física

Segundo a gestão municipal, o maior fluxo de pessoas ocorreu no período da manhã. Salva-vidas da prefeitura circularam orientando os frequentadores sobre a necessidade da colocação das máscaras, mesmo estando na areia. “Nessa nova fase só ampliamos o horário de abertura, que antes era até meio dia. As mesmas restrições permanecem, como proibição de cadeiras e guarda-sóis. Precisamos que a população nos ajude para que possamos avançar, respeitando todas as medidas sanitárias que foram definidas”, destacou o secretário de Defesa Social de Ipojuca, Osvaldo Morais.

O dentista Francisco Torpe, que possui casa em Porto de Galinhas, foi curtir a praia após a liberação da orla. “Importante essa abertura, mas que as pessoas estejam conscientes do uso da máscara. Respeitar o horário, aproveitar um pouco a praia e ficar protegido para que todos possam ficar seguros”, comentou Francisco.

Surfista, o vidraceiro Anderson Antônio da Silva saiu de Recife, distante 64 quilômetros de Maracaípe, apenas para desfrutar das ondas fortes para a prática do esporte. “Espero que com o tempo as coisas voltem ao normal e não haja mais restrições de horário. No surfe a gente não tem contato com outras pessoas, é uma prática esportiva que só faz bem”, afirmou Anderson.

Durante todo o dia, os salva-vidas informaram à população e aos turistas o limite de horário permitido. Para isso, usaram megafones e os alarmes das viaturas. De acordo com a prefeitura, ninguém precisou ser retirado da praia por descumprir a regra. A gestão informou também que desde a primeira fase de abertura da orla, iniciada em 20 de junho, não houve problema nem com detenção de pessoas nem com apreensão de cadeiras ou guarda-sóis.

Na próxima sexta-feira (10), a gestão decidirá se o município tem condições de avançar para mais uma etapa, o que pode significar, por exemplo, mais tempo na praia. Isso vai depender da avaliação dos boletins epidemiológicos da covid-19. Até ontem, conforme a Secretaria de Saúde de Pernambuco, Ipojuca tinha 184 pessoas infectadas com a doença.

Espera pela liberação do banho de mar

Apesar de aos poucos as cidades da Região Metropolitana do Recife começarem a liberar o banho de mar, não são todos os municípios que já permitem a prática. Na capital pernambucana e nas vizinhas Olinda e Jaboatão dos Guararapes, moradores e visitantes terão que esperar um pouco mais para entrar na água pois as prefeituras mantêm a proibição. Já as praias de Paulista (Janga, Pau Amarelo e Maria Farinha, por exemplo) e Cabo de Santo Agostinho (Paiva, Suape, Gaibu e Calhetas, entre outras) estão liberadas, assim como as de Ipojuca, apesar de algumas restrições. As gestões reforçam, no entanto, que o isolamento social ainda é necessário para diminuir a contaminação da covid-19.

Neste sábado (4) muitas pessoas aproveitaram o sábado ensolarado para praticar atividades físicas na orla de Boa Viagem, Zona Sul do Recife. Foi o primeiro fim de semana após a liberação, por parte da prefeitura, para realização dessas atividades acompanhadas por profissionais de educação física. Além da praia, podem ser usados parques e praças. Não está autorizado o uso de equipamentos como cordas e colchonetes e o personal trainer só pode acompanhar um aluno por vez.

Houve descumprimento da medida em Boa Viagem, segundo a TV Jornal, neste sábado (4) de manhã. A reportagem notou pelo menos dois grupos de pessoas se exercitando com personal trainer. Havia também muita gente sentada ao longo do calçadão sem máscara.

Para a funcionária pública Eduarda Oliveira, apesar de ter se exercitado em casa durante o isolamento social, o estímulo de um profissional é essencial. “Achei muito importante essa decisão do governo porque a prática de atividade física está relacionada à saúde. Respeitando as limitações de não aglomerar e com um professor para cada aluno estaremos nos exercitando e seguros em relação ao coronavírus”, comentou Eduarda. “Estava sentindo muita falta de atividade ao ar livre, da corrida. O estímulo do personal é muito importante porque antes antes estávamos isolados e sozinhos”, destacou.

O personal trainer e fighting Bruno Berenguer afirmou que, apesar da liberação do governo municipal, é preciso manter os cuidados com a higienização do material. “O mais importante para a gente é voltar a ter atividade física, principalmente ao ar livre, e assim ajudar a manter a saúde da população em geral”, ressaltou.

Além do banho de mar, no Recife, Olinda e Jaboatão estão proibidas a comercialização na praia e a utilização de qualquer estrutura para permanência no local. Com isso, não se pode instalar barracas, guarda-sol ou cadeira. Em Paulista e no Cabo, não é permitido praticar esportes coletivos e nem colocar guarda-sol enquanto a pessoa estiver na praia, além do consumo de bebidas alcoólicas. Os bares seguem fechados.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias