investigações

Polícia Civil prende suspeitos de sequestrar gerente de banco e esposa em Caruaru, no Agreste de Pernambuco

Suspeitos liberaram funcionário e queriam que ele retirasse R$ 350 mil do cofre como contrapartida para a libertação da mulher

JC
JC
Publicado em 22/12/2020 às 11:33
DIVULGAÇÃO/PCPE
Armas de fogo e munições foram apreendidas com os suspeitos - FOTO: DIVULGAÇÃO/PCPE
Leitura:

A Secretaria de Defesa Social de Pernambuco deflagrou, na manhã da última sexta-feira (18), a Operação Tesoureiro, na qual foram cumpridos cinco mandados de prisão contra suspeitos de terem sequestrado um gerente do Banco Bradesco e a esposa em fevereiro de 2018, no município de Caruaru, no Agreste do Estado.

A investigação começou no dia 7 de fevereiro de 2018, quando o funcionário do banco e a esposa foram abordados na residência deles, às 19h, e levados a um cativeiro. Na ocasião, o funcionário do banco foi liberado e compelido a abrir o cofre da instituição financeira para retirar o valor de R$ 350 mil como contrapartida para a libertação da mulher.

Ao tomar conhecimento do fato, a segurança da empresa acionou o Grupo de Operações Especiais, que deu início a um processo de negociação e gerenciamento de crises com os sequestradores. No dia seguinte, a vítima foi libertada, sem o pagamento do resgate.

"A partir do fato demos início às investigações e descobrimos que o sequestro foi praticado por seis pessoas. No mês de novembro de 2019, conseguimos a expedição de seis mandados de prisões relativos a esses suspeitos e na última sexta-feira conseguimos cumprir cinco", declarou o delegado Paulo Berenguer, do Grupo de Operações Especiais (GOE), da Polícia Civil de Pernambuco.

Chefiada pelo órgão, a operação, que contou com a participação de 25 policiais civis, entre delegados,
agentes e escrivães, apreendeu com os suspeitos armas de fogo e munições. Os suspeitos serão indiciados pelos crimes de organização criminosa, extorsão mediante sequestro e comércio ilegal de arma de fogo.

Comentários

Últimas notícias