VIOLÊNCIA

"Estava vivendo a melhor fase da vida dele", lamenta mãe de policial rodoviário federal assassinado no Recife

Corpo de Eduardo de Lima Júnior foi enterrado nesta segunda-feira (11), no Cemitério de Santo Amaro

Danielle Santana
Danielle Santana
Publicado em 11/01/2021 às 16:18
Notícia

DAY SANTOS/JC IMAGEM
Diversos policiais acompanharam o cortejo do velório até o sepultamento - FOTO: DAY SANTOS/JC IMAGEM
Leitura:

Matéria atualizada às 17h36
Com informações das repórteres Cinthia Ferreira e Juliana Oliveira da TV Jornal

A mãe do policial rodoviário federal Eduardo de Lima Júnior, de 37 anos, que foi assassinado a tiros na madrugada do domingo (10), no Alto do Mandu, Zona Norte do Recife, lamentou a morte do filho. "Era um rapaz de ouro, estudioso, estava vivendo a melhor fase da vida dele", afirmou a mulher, que preferiu não se identificar.

>> Irmãos suspeitos de assassinar policial rodoviário federal no Recife se entregam à polícia
>> Câmeras de segurança mostram momento em que PRF é assassinado em lanchonete na Zona Norte do Recife

"Ele conseguiu transferência do lugar que ele estava pra aqui, que era um sonho, só tenho coisas boas dele, nada de negativo, tudo positivo. Não era de se envolver em confusão, não sei porque aconteceu isso. Às vezes era o momento da pessoa, mas ele era uma pessoa muito pacata, nunca se envolveu em confusão. Ainda vai cair a ficha, depois que a pessoa vai procurar e não vai mais encontrar, vai ser o mais difícil de tudo", completou a mãe de Eduardo.

Moradores da rua onde Eduardo foi criado também se mostraram surpresos com o caso. "Foi um choque pra mim o que aconteceu, era um menino bom, que eu conheci desde novo", afirmou uma senhora, que também preferiu não ser identificada. Outro homem morador do local se chocou com a forma que o crime ocorreu. "Foi um negocio muito bárbaro, não pode ficar impune", afirmou.

O corpo do policial foi enterrado nesta segunda-feira (11), no Cemitério de Santo Amaro, localizado no Centro do Recife. O velório foi realizado em uma casa funerária no mesmo bairro e contou com a presença de vários colegas de farda de Eduardo, incluindo policiais rodoviários federais e policiais civis.

Diversas pessoas acompanharam o trajeto feito pelo carro funerário até o cemitério. A Polícia Rodoviária Federal chegou a disponibilizar um helicóptero para seguir o cortejo. De acordo com a PRF, o agente havia ingressado na PRF em 2016 e atuava em Rondônia. Havia sido transferido há pouco dias para atuar na sede da PRF no Recife. Eduardo deixa uma filha e esposa.

O caso

O policial rodoviário federal identificado como Eduardo de Lima Júnior, de 37 anos, foi assassinado a tiros enquanto estava em uma lanchonete na Avenida Norte. O crime aconteceu na madrugada do domingo (10), no Alto do Mandu, Zona Norte do Recife. Imagens de circuito de segurança mostram o momento em que um homem de camiseta azul, bermuda e capacete se aproxima e efetua os primeiros disparos. Na sequência, o suspeito foge rapidamente, mas continua atirando, mesmo de costas. Ele sobe em uma moto e foge com o comparsa. Confira o vídeo:

Suspeitos

A dupla suspeita de assassinar a tiros o policial rodoviário federal, Eduardo de Lima Júnior, de 37 anos, se entregou à polícia nesta segunda-feira (11). Acompanhados de um advogado, os suspeitos, que são irmãos, se apresentaram ao DHPP Sul, que fica localizado no bairro de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes. De lá, a dupla foi encaminhada até ao Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa do Cordeiro, na Zona Oeste do Recife.

De acordo com o advogado dos suspeitos, eles confirmaram que se desfizeram da arma utilizado no crime. Ela teria sido jogada no Açude de Apipucos, na Zona Norte da cidade. A defesa dos suspeitos afirmou que a procedência da arma não foi informada. Um dos irmãos, o que estava responsável por pilotar a moto no momento do assassinato, afirmou não saber da existência da arma. Os homens estão sendo ouvidos pelo delegado Ian Campos, que investiga o caso.

Confira a íntegra da nota da Polícia Civil sobre a prisão dos suspeitos:

A Polícia Civil de Pernambuco prendeu na manhã desta segunda-feira (11), dois homens suspeitos do homicídio de um policial rodoviário federal, de 37 anos, ocorrido no último domingo (10), no Alto do Mandu, no Recife. As diligências foram realizadas ao longo de todo o domingo e contaram com o
apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Mais detalhes sobre as prisões serão repassados em entrevista coletiva nesta terça-feira (12), às 10h30.

Inquérito

Em nota, a Polícia Civil informou que "instaurou inquérito para apurar autoria e motivação do homicídio de um homem, 37 anos e a tentativa de um outro homem, 37 anos, ocorrido na madrugada deste domingo (10/01), no Alto do Mandu, Recife". A corporação informou que uma equipe da Força Tarefa e outra do Instituto de Criminalística (IC) estiveram no local do crime e iniciaram as investigações. O caso será conduzido pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

A polícia já ouviu depoimentos de outras pessoas que estavam no local. Todos foram conduzidos com grande escolta policial ao DHPP. Imagens de outros estabelecimentos também serão analisadas durante as investigações.

Homicídios em Pernambuco

A coluna Ronda JC trouxe, em dezembro, que Pernambuco conseguiu uma tímida redução no número de homicídios em novembro de 2020. De acordo com balanço divulgado pela Secretaria de Defesa Social (SDS), nesta terça-feira (15), 293 pessoas foram assassinadas. Sete a menos do que no mesmo período de 2019. A redução foi de 2,3%. Apesar disso, no acumulado dos onze primeiros meses, o Estado já registra um aumento de 9% em relação a 2019. A meta do Pacto pela Vida é de redução anual de 12%.

Segundo a SDS, a Zona da Mata de Pernambuco foi a região que apresentou maior índice de queda no número de homicídios em novembro. No total, 56 pessoas foram mortas. Foram 17 a menos na comparação com o penúltimo mês de 2019. A queda foi de 23,29%.

O Sertão e a Região Metropolitana também verificaram redução, de 6,82% e 3,75%, respectivamente. Nos municípios sertanejos, os casos caíram de 44 para 41, enquanto nos da RMR passaram de 80 para 77.

Já no Agreste, foram 75 vítimas, contra 71 no mesmo mês no ano passado (aumento de 5,63%). No Recife também aconteceram mais homicídios em novembro, com 44 casos (contra 32 em 2019).

Se for feita uma comparação entre os números de novembro e outubro no Estado, observa-se uma tendência de queda - já que no mês passado houve o registro de 40 mortes a menos. No entanto, para ser mais fiel à análise dos dados, o comparativo sempre é feito em relação ao ano anterior.

Comentários

Últimas notícias