VIOLÊNCIA

Irmãos suspeitos de matar policial rodoviário federal no Recife têm prisão preventiva decretada

Os dois homens foram autuados por homicídio qualificado e encaminhados ao Centro de Observação Criminológica e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife

JC
JC
Publicado em 12/01/2021 às 18:36
Notícia

DAY SANTOS/JC IMAGEM
11.01.2021 - O policial foi enterrado na segunda-feira (11), no cemitério de Santo Amaro, área central do Recife, sob forte comoção - FOTO: DAY SANTOS/JC IMAGEM
Leitura:

Atualizada às 20h32

Os irmãos suspeitos de assassinar o policial rodoviário federal Eduardo de Lima Júnior, 37 anos, no Alto do Mandu, Zona Norte do Recife, tiveram a prisão preventiva decretada em audiência de custódia realizada nesta terça-feira (12). Savio Noberto Holanda de Souza, 25, e Darlisson Lucas Holanda de Souza, 19, foram autuados por homicídio quadruplamente qualificado (motivo fútil, por não ter dado oportunidade de defesa, perigo comum e pela vítima ser agente de segurança pública) e encaminhados ao Centro de Observação Criminológica e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife.

>> Câmeras de segurança mostram momento em que PRF é assassinado em lanchonete na Zona Norte do Recife

>> "Estava vivendo a melhor fase da vida", lamenta mãe de policial rodoviário federal assassinado

O crime ocorreu na madrugada desse domingo (10). Eduardo foi assassinado a tiros enquanto estava em uma lanchonete na Avenida Norte. Imagens de circuito de segurança mostram o momento em que um homem de camiseta azul, bermuda e capacete se aproxima e efetua os primeiros disparos contra o policial. Na sequência, o suspeito se afasta rapidamente, mas continua atirando, mesmo de costas. Ele sobe em uma moto e foge com o comparsa. 

O policial foi atingido por dois tiros na cabeça e morreu na hora. Além dele, o dono da lanchonete também foi atingido por tiros na perna e na barriga e encaminhado para o Hospital da Restauração, no bairro do Derby, Centro do Recife, mas já recebeu alta. Uma mulher que estava com Eduardo levou um tiro de raspão, mas não necessitou de atendimento médico. 

Polícia diz que crime foi premeditado

Em coletiva de imprensa, nesta terça-feira (12), a Polícia Civil deu detalhes das investigações. A confusão teria iniciado quando os suspeitos esbarraram em mulheres que estavam acompanhando o policial rodoviário federal em um bar, na madrugada do último domingo. Após o desentendimento, os homens foram colocados para fora do estabelecimento. Já na rua, a discussão seguiu. Os suspeitos xingaram a vítima e foram até a casa onde residem.

"Já com a intenção de matar, pegaram a arma de fogo e foram para a hamburgueria, para onde o policial foi com os amigos. Eles (suspeitos) alegam que chegaram de imediato, só que os depoimentos foram claros que eles entram antes, olham a vítima, observam, fingem que vão pedir um lanche, saem e já observam onde a vítima estava", afirmou o delegado Bruno Magalhães, gestor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

O gestor do DHPP explicou, ainda, que os depoimentos dos suspeitos não coincidem porque o irmão mais novo alega que não sabia que o outro suspeito iria cometer o crime. "O irmão alega que tinha deixado a moto e não sabia que o irmão mais velho iria praticar (o crime). Mas, pelas imagens, a gente percebe que os dois estavam juntos e que sabiam que iriam ceifar a vida do policial", comentou. 

 

Irmãos suspeitos se entregaram à polícia

A polícia também informou que os suspeitos ficaram escondidos em casas de parentes, no bairro de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes, antes de se entregarem. Na segunda-feira (11), os irmãos  se apresentaram, acompanhados de um advogado, ao Departamento de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP) Sul, localizado no bairro de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes, Grande Recife. De lá, foram encaminhados ao DHPP do Cordeiro, na Zona Oeste do Recife.

Segundo o advogado dos suspeitos, eles teriam se livrado da arma utilizada no crime, jogando-a no Açude de Apipucos, na Zona Norte da capital. A defesa disse ainda que a procedência da arma não foi informada. 

As investigações do caso devem ser concluídas em até dez dias. "As testemunhas foram claras em informar que não houve nenhum tipo de ameaça. Os suspeitos alegam que teriam sido ameaçados pelo policial, mas isso não foi confirmado nos depoimentos que foram colhidos. Iremos continuar diligenciando em busca da arma e da moto utilizada no crime", acrescentou o delegado Bruno Magalhães.

Ainda de acordo com a polícia, o suspeito mais novo já havia sido indiciado por dois homicídios cometidos no Vasco da Gama, Zona Norte do Recife, em agosto do ano passado. O mais velho, responsável pelos disparos, não tem antecedentes criminais.

PRF lamenta morte do policial

Por meio de nota, a Polícia Rodoviária Federal lamentou o crime ocorrido no último domingo e afirmou que, "o som das sirenes e cornetas das homenagens feitas ao PRF Souza Lima em diversas unidades PRF pelo Brasil, em especial em Pernambuco e Rondônia, anunciam o nosso luto e o nosso comprometimento de jamais ficarmos inertes à morte de qualquer pessoa que seja vítima da violência".

"No dia em que enterramos um dos nossos reafirmamos que, sempre que diante de atos covardes como este, a PRF envidará os seus esforços para capturar e encaminhar os responsáveis à justiça, ratificando a missão precípua da instituição de preservar vidas e garantir os direitos fundamentais dos cidadãos", diz um outro trecho do comunicado. 

Leia a íntegra da nota da Polícia Rodoviária Federal

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informa que os dois suspeitos pela morte do policial rodoviário federal Eduardo de Souza Lima Júnior foram presos em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, na segunda-feira (11). O policial havia sido morto na madrugada de domingo (10), no Alto do Mandú, na Zona Norte da capital.

Desde então, a PRF dedicou-se, sem medir esforços, a capturar os envolvidos no crime. Para isso, foi montada uma operação conjunta com a Polícia Civil (PCPE), Polícia Militar (PMPE) e Secretaria de Defesa Social (SDS/PE), que contou com PRFs de Pernambuco e de outras 15 regionais, além de equipes das demais instituições de segurança pública, com destaque ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Cientes do incansável trabalho das forças policiais há mais 30 horas, os dois suspeitos do crime se entregaram. O cerco havia sido fechado graças a um qualificado trabalho de inteligência e à valorosa união de forças de pessoas e instituições que lutam para que criminosos não fiquem impunes. Os homens entregaram-se na Divisão de Homicídios Metropolitana Sul e foram encaminhados ao DHPP, no Cordeiro, na Zona Oeste do Recife.

O PRF Souza Lima ingressou na Polícia Rodoviária Federal em 2016, tendo atuado na Delegacia de Ariquemes/RO e em diversas áreas estratégicas na sede da Superintendência em Rondônia. Há poucos dias, havia sido removido para atuar na sede da PRF em Pernambuco, onde foi covardemente vítima de violência gratuita, aos 37 anos, deixando esposa e uma filha.

O som das sirenes e cornetas das homenagens feitas ao PRF Souza Lima em diversas unidades PRF pelo Brasil, em especial em Pernambuco e Rondônia, anunciam o nosso luto e o nosso compromisso de jamais ficarmos inertes à morte de qualquer pessoa que seja vítima da violência, em especial dos nossos integrantes e de todos aqueles que lutam para que a insegurança não se perpetue na sociedade.

No dia em que enterramos um dos nossos reafirmamos que, sempre que diante de atos covardes como este, a PRF envidará os seus esforços para capturar e encaminhar os responsáveis à justiça, ratificando a missão precípua da instituição de preservar vidas e garantir os direitos fundamentais dos cidadãos.

Homicídios em Pernambuco

A coluna Ronda JC trouxe, em dezembro, que Pernambuco conseguiu uma tímida redução no número de homicídios em novembro de 2020. De acordo com balanço divulgado pela Secretaria de Defesa Social (SDS), 293 pessoas foram assassinadas. Sete a menos do que no mesmo período de 2019. A redução foi de 2,3%. Apesar disso, no acumulado dos onze primeiros meses, o Estado já registra um aumento de 9% em relação a 2019. A meta do Pacto pela Vida é de redução anual de 12%.

Segundo a SDS, a Zona da Mata de Pernambuco foi a região que apresentou maior índice de queda no número de homicídios em novembro. No total, 56 pessoas foram mortas. Foram 17 a menos na comparação com o penúltimo mês de 2019. A queda foi de 23,29%.

O Sertão e a Região Metropolitana também verificaram redução, de 6,82% e 3,75%, respectivamente. Nos municípios sertanejos, os casos caíram de 44 para 41, enquanto nos da RMR passaram de 80 para 77.

Já no Agreste, foram 75 vítimas, contra 71 no mesmo mês no ano passado (aumento de 5,63%). No Recife também aconteceram mais homicídios em novembro, com 44 casos (contra 32 em 2019).

Se for feita uma comparação entre os números de novembro e outubro no Estado, observa-se uma tendência de queda - já que no mês passado houve o registro de 40 mortes a menos. No entanto, para ser mais fiel à análise dos dados, o comparativo sempre é feito em relação ao ano anterior.

Comentários

Últimas notícias