ACOLHIMENTO

No Recife, Centro de Convivência para pessoas em situação de rua será inaugurado nesta quinta-feira (11)

Inicialmente, o local possui capacidade de atender até 20 pessoas e abrirá uma vez por semana

Danielle Santana
Danielle Santana
Publicado em 10/03/2021 às 14:47
Notícia
Divulgação/ELRD
Local funcionará no bairro da Soledade, no Centro do Recife - FOTO: Divulgação/ELRD
Leitura:

Buscando reduzir a vulnerabilidade das pessoas em situação de rua e garantir os direitos e condições básicas de higienização para a prevenção ao coronavírus, a Escola Livre de Redução de Danos (ELRD) abrirá um Centro de Convivência. Localizado na Rua das Ninfas, 267, no bairro da Soledade, no Centro do Recife, o local será inaugurado nesta quinta-feira (11).

O atendimento acontecerá por ordem de chegada. Inicialmente, o local possui capacidade de atender até 20 pessoas. O centro abrirá uma vez por semana, sempre às quintas-feiras, para recepcionar pessoas da área central da cidade. O imóvel é um espaço amplo e aberto, com área ao ar livre. Ele dispõe de recepção, lavanderia, banheiro para acesso de frequentadores, cozinha, sala de apoio psicológico e corredor de acesso com linha do tempo informativa sobre a história das políticas de drogas.

De acordo com o psicólogo e co-fundador da ELRD Rafael West, o espaço surgiu com a proposta de oferecer cuidados sociais e de saúde para população em situação de rua, pessoas que usam drogas ou em vulnerabilidade social. "No início da pandemia, vimos a necessidade de todos ficarem em casa e lavarem as mãos, mas e quem não tem casa? E quem não tem acesso a água e nem sabão? Então, começamos a formar uma rede de solidariedade para doações de cestas básicas e material de limpeza para população em situação de rua e em 10 comunidades no Grande Recife. Também penduramos garrafas de água e sabão em árvores, em locais estratégicos para população na rua manter as mãos constantemente higienizadas", informou.

No início do ano, uma organização internacional filantrópica elogiou a iniciativa e decidiu financiar a estruturação do espaço. "Mas ainda precisávamos de pessoas pra ajudar, então divulgamos em nossas redes sociais a busca por voluntários e tivemos dezenas de inscritos, até do interior e de outros Estados. Com isso, conseguimos estruturar o Centro", completou.

A equipe de redutores da ELRD que atuará no Centro de Convivência foi capacitada para receber e acolher pessoas em situação de rua ou que fazem uso de drogas e profissionais do sexo que buscarem o local. Lá, eles encontrarão condições para tomar banho, realizar a lavagem e secagem de roupas, um guarda-volumes de objetos pessoais e lanche. Também estará disponível um espaço para descanso com biblioteca comunitária. Além disso, serão ofertadas oficinas e cine-debates.

A entrada no centro acontecerá por meio de um processo de acolhimento, momento em que a equipe e o centro serão apresentados. No espaço, os frequentadores precisarão respeitar as normas de prevenção à covid-19, como o uso de álcool em gel e máscaras, e o acordo de convivência do espaço.

"É um alívio para a população em situação de rua a abertura de um centro de acolhimento como esse da Escola Livre, com sua linha afetiva e tecnologia social de redução de danos. É cada vez maior a demanda por esse tipo de serviço", avalia o redutor de danos José Nilton, do projeto Ruas Museu.

Atuando pela defesa dos direitos humanos, a Escola Livre de Redução de Danos tem o objetivo de formar uma rede de apoio que possa diminuir os riscos para a população mais vulnerável e atuar no campo das políticas públicas. Para o co-fundador Rafael West, a inauguração do Centro é de extrema importância. "Um local super importante nesse momento, com muito afeto e solidariedade, pois vem pra somar na prevenção e enfrentamento à covid-19, bem como para garantir o mínimo de dignidade e cidadania para pessoas que estão precisando muito de ajuda".

Saúde mental

A Escola Livre também deverá oferecer futuramente um serviço de apoio psicológico para a população em situação de rua, com psicólogos e estagiários estudantes de psicologia. "A redução de danos é uma estratégia de cuidado e sobrevivência que provoca a sociedade e as políticas públicas sobre a necessidade de garantia de direitos das pessoas que são vulnerabilizadas pelas desigualdades sociais", conta Ingrid Farias, redutora de danos e co-fundadora da ELRD.

Doações

Para manter o trabalho com a população vulnerável, a Escola Livre de RD está aberta para receber doações financeiras e de cestas básicas e produtos de limpeza. Quem tiver interesse, deverá entrar em contato pelo telefone (81) 98286 - 3308.

Confira imagens do local:

Divulgação/ELRD
Centro de Convivência abre as portas nesta quinta-feira (11) - Divulgação/ELRD
Divulgação/ELRD
Centro contará com uma biblioteca - Divulgação/ELRD
Divulgação/ELRD
Local funcionará no bairro da Soledade, no Centro do Recife - Divulgação/ELRD
Divulgação/ELRD
Inicialmente, até 20 pessoas poderão ser acolhidas - Divulgação/ELRD
Divulgação/ELRD
Oficinas deverão ser oferecidas - Divulgação/ELRD
Divulgação/ELRD
Centro possui sala de descanso disponível - Divulgação/ELRD
Divulgação/ELRD
Ambiente deverá ser utilizado por pessoas em situação de rua - Divulgação/ELRD
Divulgação/ELRD
Uma área ao ar livre também estará disponível - Divulgação/ELRD
Divulgação/ELRD
No local, está disponível um espaço para lavagem e secagem de roupas - Divulgação/ELRD
Divulgação/ELRD
Objetivo é atender a população em vulnerabilidade do centro do Recife - Divulgação/ELRD
Divulgação/ELRD
Equipamentos poderão ser utilizados pelos frequentadores do local - Divulgação/ELRD
Divulgação/ELRD
O atendimento será realizado por ordem de chegada - Divulgação/ELRD
Divulgação/ELRD
Local seguirá as regras de prevenção a covid-19 - Divulgação/ELRD

 

Comentários

Últimas notícias