Mobilidade

Após mais de 24 horas de paralisação, estações da Linha Sul do Metrô do Recife reabrem

Problema começou por volta das 5h50 da terça-feira (6)

Vanessa Moura
Vanessa Moura
Publicado em 07/04/2021 às 7:42
Notícia
BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Um problema que afetou a linha aérea do Metrô do Recife, paralisou a Linha Sul, deixando a volta para casa de milhares de usuários complicada na terça-feira (6) - FOTO: BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Leitura:

Matéria em atualização

Depois de mais de 24 horas sem funcionar devido a um problema na rede aérea, a Linha Sul do Metrô do Recife voltou a operar, por volta das 7h15 desta quarta-feira (7). O problema começou por volta das 5h50 da terça-feira (6) e fez com que fosse necessário fechar todas as 12 estações que compõem a Linha Sul.

>> Estações da Linha Sul do Metrô do Recife são fechadas temporariamente após problemas

>> Volta para casa mais complicada com paralisação da Linha Sul do Metrô do Recife

No início desta manhã, ainda com o metrô paralisado, muitos passageiros acostumados a se locomoverem pelo transporte férreo tiveram que enfrentar transtornos ao esperar ônibus alternativos nos terminais integrados. No TI de Cajueiro Seco, por exemplo, o cenário foi de tumulto, muitas reclamações e aglomeração. Com a reabertura das estações, no entanto, a demanda pelos ônibus diminuiu. 

Operação especial

Na terça, o Grande Recife Consórcio chegou a montar um esquema de circulação de ônibus para minimizar os impactos da paralisação do metrô. Com isso, a linha TI Aeroporto/TI Cajueiro Seco, com tarifa anel A (R$ 3,75), operada pela empresa Vera Cruz, circulou de forma especial. Além disso, também houve reforço nas linhas TI Aeroporto/TI Afogados, que fizeram viagens até o Cais de Santa Rita, na área central do Recife, na TI Cajueiro Seco (Rua do Sol), TI Tancredo Neves (Conde da Boa Vista), TI Cajueiro Seco/Shopping Recife e TI Cabo. 

Aumento de tarifa

Desde o dia 20 de março a tarifa do metrô passou de R$ 4 para R$ 4,25. Este é o sétimo reajuste das tarifas num intervalo de um ano e oito meses; majorações que já ultrapassam os 80%. Em março de 2019, a passagem subiu de R$ 1,60 para R$ 2,60 e, de lá até agora, chegou a R$ 4,25.

>> Metrô do Recife tem o sétimo aumento da tarifa desde 2019. Não tem passageiro que aguente

No perfil oficial da CBTU Recife, os usuários não pouparam críticas à administração. Muitos consideraram que a manutenção do aumento da passagem é um desrespeito com a população, diante da adoção de medidas mais restritivas para conter a disseminação da covid-19. Além disso, eles cobraram melhorias do sistema metroviário que pudessem corresponder ao novo valor cobrado.

Comentários

Últimas notícias