PANDEMIA

Pernambuco já tem data para anunciar novos protocolos e pensar na liberação de mais setores

As atuais regras de restrição em Pernambuco poderão ser alteradas para mais liberações ou não pelo governo

Cássio Oliveira
Cássio Oliveira
Publicado em 16/04/2021 às 14:15
Notícia
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Comerciantes cobram retorno das vendas nas praias em Pernambuco - FOTO: FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

Na medida em que cresce o número de casos de covid-19 em Pernambuco, cresce a pressão de diferentes setores pelo retorno às atividades econômicas. Os barraqueiros que dependem do comércio nas praias para retirar seu sustento, por exemplo, terão de esperar pelos novos protocolos de convivência do Governo de Pernambuco, que, segundo o secretário de Turismo do Estado, Rodrigo Novaes, já têm data para serem anunciados. 

De acordo com o secretário de Turismo Rodrigo Novaes, neste momento, não há previsão, tanto para barraqueiros quanto para o setor de eventos, uns dos mais atingidos pela pandemia do novo coronavírus.

>> Banho de mar liberado em Pernambuco a partir de 1º de abril, mas praias seguirão com restrições

"Dia 25 para o dia 26 (de abril) deve ter o anúncio do Governo do Estado sobre as próximas fases do plano de convivência, e aguardamos determinação sobre agenda para ter previsão da volta dos setores que são tão importantes para a economia de Pernambuco", disse Rodrigo à TV Globo, na manhã desta sexta-feira (16).

O dia 25 de abril é a data prevista para que as atuais regras percam validade.

Por conta do avanço no número de casos de covid-19 no Estado, o governador Paulo Câmara havia retomado as medidas de restrição, mas no último dia 1º de abril permitiu uma nova flexibilização, com a permissão de banho de mar, reabertura de parques para atividades individuais e extensão do horário de funcionamento de alguns serviços.

Entretanto, eventos sociais e barracas de praia permaneceram proibidos até o dia 25 de abril, e os que trabalham nesses setores seguem sem previsão. Por isso, prefeituras tomaram medidas para tentar amenizar a situação, como o Recife, que entregou cestas básicas a quiosqueiros, e Olinda, que anunciou um auxílio para diversos setores, entre eles, o dos barraqueiros.

No ano passado, o comércio na faixa de areia das praias também passou um período fechado e foi liberado em agosto. Barraqueiros e ambulantes puderam trabalhar tendo de respeitar os protocolos de prevenção à covid-19, definidos pelo Governo do Estado. A categoria só foi liberada na 8° etapa do Plano de Reabertura das Atividades Econômicas. 

"Vai ter faseamento de novo, serão fases de reabertura e haverá a determinação da data de reabertura seja para barraqueiros ou setor de eventos", comentou Rodrigo Novaes.

O plano de convivência

Desde o dia 1º de abril, Pernambuco entrou em um período de retomada das atividades, após quarentena que teve início no dia 18 de março e seguiu até o dia 31 daqueles mês. O novo plano de convivência com a covid-19 determina: 

Atividades econômicas funcionarão das 10h às 20h nos dias de semana, e das 9h às 17h nos sábados, domingos e feriados;

Atividades físicas individuais nas praias retomam no dia 5 de abril;

Aulas na rede privada e no ensino médio da rede estadual também no dia 5 de abril, das 6h às 22h, com capacidade de 50%. A decisão é válida para o ensino superior, médio, fundamental I e II e infantil;
Celebrações religiosas autorizadas das 5h às 20h durante a semana e das 5h às 17h nos fins de semana e feriados;

Academias e similares poderão reabrir das 5h às 20h durante a semana e das 5h às 17h nos fins de semana e feriados;

Serviços de alimentação, lanchonetes, bares e restaurantes autorizados das 5h às 20h durante a semana e 9h às 17h nos fins de semana e feriados, com capacidade de 50%. Delivery, drive thru e pontos de coleta permitidos após as 20h durante a semana e 17h nos finais de semana;

Comércio varejista no centro e bairros poderão reabrir das 10h às 20h durante a semana e 9h às 17h nos finais de semana. Os estabelecimentos devem cumprir a determinação de um cliente a cada cinco metros quadrados no interior das lojas;

Escritórios comerciais e prestação de serviços poderão funcionar das 10h às 20h durante a semana e das 9h às 17h nos fins de semana e feriados, com capacidade máxima de 50% e distanciamento de 1,5 metro entre as estações de trabalho;

Shoppings centers e galerias comerciais seguem o horário da semana e finais de semana já determinados para o período, e devem respeitar a capacidade de um cliente a cada dez metros em circulação, e um cliente a cada cinco metros quadrados no interior das lojas.

 

Comentários

Últimas notícias