PANDEMIA

Pernambuco estende quarentena até 31 de março e terá novo plano de convivência com a covid-19 em abril

Pernambuco completará 14 dias seguidos de medidas restritivas em todo o território. A partir de 1º de abril, será colocado em prática um novo plano de convivência com a pandemia da covid-19 no Estado

Amanda Azevedo
Amanda Azevedo
Publicado em 25/03/2021 às 17:14
Notícia
REPRODUÇÃO DE VÍDEO
Não vamos tolerar isso (violência) em Pernambuco. Nosso compromisso é com uma sociedade pacífica, plural e democrática", afirmou o governador Paulo Câmara - FOTO: REPRODUÇÃO DE VÍDEO
Leitura:

Atualizada às 21h26

O período de quarentena em Pernambuco, que terminaria no domingo (28), será estendido até o dia 31 de março. A prorrogação foi anunciada pelo governador Paulo Câmara (PSB) na tarde desta quinta-feira (25). A partir de 1º de abril, será colocado em prática um novo plano de convivência com a pandemia da covid-19 no Estado, com regras válidas até 25 de abril.

“As atividades econômicas poderão reabrir das 10h às 20h nos dias de semana, e das 9h às 17h aos sábados, domingos e feriados. As praias voltarão a ter atividades físicas individuais permitidas, e a volta às aulas estará liberada a partir do próximo dia 5 de abril, para a rede privada e para o ensino médio da rede estadual”, explicou Paulo Câmara. Além disso, as celebrações religiosas poderão voltar a acontecer, desde que obedecendo aos protocolos e horários pré-estabelecidos.

No pronunciamento, exibido no início de uma entrevista coletiva com o secretário de Saúde do Estado, André Longo, e o médico infectologista Demétrius Montenegro, Paulo Câmara advertiu ainda que a flexibilização das restrições não significa que a pandemia foi superada.

“Pelo contrário, temos um caminho longo pela frente até a superação total desse flagelo. Todos já sabemos quais são as atitudes que permitem conviver com a doença. Faça a sua parte, use máscara e oriente as pessoas que estejam relaxando nos cuidados básicos”, disse.

O secretário estadual de Saúde destacou que, neste momento, a população deve focar em contribuir ao máximo para que os 14 dias de quarentena resultem na diminuição dos níveis de contágio pela doença.

“Que o próximo final de semana e os dias seguintes possam ser de efetivo distanciamento social, com as pessoas em casa e fazendo uso de máscara, se precisarem sair. Só assim a gente vai poder retomar atividades com maior celeridade. Precisamos interromper o curso de aceleração da doença. Para isso, o comportamento de cada um é fundamental. Nos ajudem, ajudem o governo, ajudem os trabalhadores de saúde!”, pediu Longo.

Entenda como será o funcionamento das atividades a partir de abril

  • Atividades econômicas funcionarão das 10h às 20h nos dias de semana, e das 9h às 17h nos sábados, domingos e feriados; 
  • Atividades físicas individuais nas praias retomarão no dia 5 de abril;
  • Aulas na rede privada e no ensino médio da rede estadual também no dia 5 de abril, das 6h às 22h, com capacidade de 50%. A decisão é válida para o ensino superior, médio, fundamental I  e II e infantil;
  • Celebrações religiosas autorizadas das 5h às 20h durante a semana e das 5h às 17h nos fins de semana e feriados;
  • Academias e similares poderão reabrir das 5h às 20h durante a semana e das 5h às 17h nos fins de semana e feriados;
  • Serviços de alimentação, lanchonetes, bares e restaurantes autorizados das 5h às 20h durante a semana e 9h às 17h nos fins de semana e feriados, com capacidade de 50%. Delivery, drive thru e pontos de coleta permitidos após as 20h durante a semana e 17h nos finais de semana;
  • Comércio varejista no centro e bairros poderão reabrir das 10h às 20h durante a semana e 9h às 17h nos finais de semana. Os estabelecimentos devem cumprir a determinação de um cliente a cada cinco metros quadrados no interior das lojas;
  • Escritórios comerciais e prestação de serviços poderão funcionar das 10h às 20h durante a semana e das 9h às 17h nos fins de semana e feriados, com capacidade máxima de 50% e distanciamento de 1,5 metro entre as estações de trabalho;
  • Shoppings centers e galerias comerciais seguem o horário da semana e finais de semana já determinados para o período, e devem respeitar a capacidade de um cliente a cada dez metros em circulação, e um cliente a cada cinco metros quadrados no interior das lojas.

Comentários

Últimas notícias