Familiares e amigos de soldado do Exército baleado em tentativa de assalto a ônibus fazem oração em frente ao hospital no Recife

O jovem está internado no Hospital da Restauração em estado grave desde a última segunda-feira (7)

Bruna Oliveira
Bruna Oliveira
Publicado em 11/06/2021 às 7:37
Notícia
REPRODUÇÃO/TV JORNAL
Amigos e parentes do soldado reunidos em frente ao Hospital da Restauração - FOTO: REPRODUÇÃO/TV JORNAL
Leitura:

Com informações de Mônica Ermírio, da TV Jornal

Amigos e parentes do soldado do Exército de 19 anos atingido por uma bala na cabeça durante tentativa de assalto a ônibus na última segunda (7), se reuniram na noite dessa quinta-feira (10) em frente ao Hospital da Restauração, na Área Central do Recife, para fazer uma corrente de oração pela recuperação do jovem. O estado de saúde dele é considerado grave.

"Os médicos fizeram e estão fazendo o possível, porque o impossível só Deus faz", disse a tia do rapaz, Luzinete de Lira, em entrevista à TV Jornal. Ela tem esperanças de que o rapaz consiga se recuperar. Além de orar pela saúde do soldado, o grupo também leu a Bíblia e cantou louvores.

De acordo com informações repassadas pela polícia, dois suspeitos armados se passaram por passageiros antes de anunciar o assalto. O soldado teria reagido e segurado o braço de um dos homens, que ainda assim conseguiu efetuar três disparos de arma de fogo. Dois tiros atingiram o militar, sendo um deles na cabeça. O terceiro atingiu um motorista de coletivo, Gilberto Joaquim de Santana, que havia largado do trabalho e estava voltando para casa. Ele morreu na hora.

Peritos do Instituto de Criminalística (IC) periciaram o ônibus e policiais ouviram os passageiros, o condutor e o cobrador do coletivo, que fazia a linha Jaboatão/Piedade. Segundo testemunhas, os suspeitos do crime fugiram em direção a um matagal, deixando os chinelos para trás. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

Prisão de suspeitos

Um dia após o crime, na terça-feira (8), dois homens, ambos de 23 anos, foram detidos por policiais suspeitos de praticar o crime que deixou o motorista morto e o soldado ferido. Na quarta-feira (9), eles passaram por audiência de custódia. Na ocasião, um teve prisão preventiva decretada, enquanto o outro foi liberado.

Apesar da liberação na noite da terça, o outro suspeito foi alvo de um mandado de prisão preventiva por violência doméstica e familiar na quarta-feira (10). O mandado de prisão foi expedido pelo Juiz Renato Dibachti Inácio de Oliveira, da Vara de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da Comarca de Jaboatão dos Guararapes. Apesar de morar no bairro da Muribeca, em Jaboatão dos Guararapes, o homem foi encontrado em Chã Grande, na Zona da Mata pernambucana, pela equipe do Malhas da Lei da 6ª Delegacia Seccional.

Agora, os dois homens estão no Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel).

Comentários

Últimas notícias