Tempo

Adeus, frio! Temperatura em Pernambuco deve voltar a aumentar a partir de setembro, diz Apac

No Sertão, por exemplo, durante a primavera a temperatura máxima média deve ficar em torno dos 34ºC

Douglas Hacknen
Douglas Hacknen
Publicado em 27/08/2021 às 7:00
Notícia
TIÃO SIQUEIRA/JC IMAGEM
De acordo com a Apac, previsão é de que a chuva dê trégua aos pernambucanos - FOTO: TIÃO SIQUEIRA/JC IMAGEM
Leitura:

Pernambuco deve registrar, nos meses de setembro, outubro e novembro deste ano, chuvas dentro da média histórica, apontou a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac). O período faz parte da estação seca de todas as mesorregiões pernambucanas, e as temperaturas devem voltar a subir. Em julho e agosto, o Estado registrou temperaturas baixas, e muita gente se queixou do frio.

A previsão climática sazonal divulgada pela Apac para o período de setembro a novembro foi baseada nos resultados de modelos numéricos de previsão para o referido trimestre, bem como nas análises dos campos globais dos oceanos Pacífico Equatorial e Atlântico Tropical e da atmosfera.

A meteorologista Maria Aparecida Fernandes alertou para o aumento das temperaturas em todas as regiões de Pernambuco. "Esses são os meses com as maiores temperaturas no Sertão e também inicia o período seco no litoral, Zona da Mata e Agreste. O período seco no litoral significa que chove menos, não quer dizer que não chove. Diferente do Sertão, que praticamente não chove nesses meses", informou. 

A principal causa para o aumento de temperatura nesta época do ano é a mudança de estação. Enquanto no inverno os dias são mais curtos e com uma menor incidência de raios solares, na primavera começa o período de transição para o verão, onde os dias são mais longos. Neste ano, a primavera terá início em 22 de setembro, às 16h21. Já o verão começa em 21 de dezembro, às 12h59.

No Sertão, durante a primavera, a temperatura máxima média deve ficar em torno dos 34ºC. Nas outras regiões, haverá um aumento gradativo das temperaturas. Segundo a Apac, a média das máximas deve ser de 27ºC a 30ºC no Agreste, ficando entre 28ºC a 30ºC no Grande Recife e Zona da Mata.

"Entraremos em um período de transição, do mais frio para o mais quente, dezembro, janeiro e fevereiro. No final de setembro tem início a primavera, então, as temperaturas começam a aumentar. As principais características do período são: aumento das temperaturas, diminuição das precipitações e tempo mais seco, principalmente no Sertão do Estado", lembrou a meteorologista. 

Os modelos climáticos de previsão da Temperatura da Superfície do Mar (TSM) dos oceanos indicam, para o próximo trimestre, maior probabilidade (62%) do fenômeno La Niña na região equatorial do Oceano Pacífico. No Oceano Atlântico, a previsão é de anomalia positiva de TSM, em particular, próximo a costa leste do Nordeste.

A distribuição das chuvas nas mesorregiões de Pernambuco

Observa-se o aumento gradativo das chuvas no Sertão, e a diminuição gradativa no Agreste, Zona da Mata e Região Metropolitana do Recife.

Região Setembro Outubro Novembro
Metropolitana do Recife 100,4 49,1 98,4
Zona da Mata 60,2 27,7 26,3
Agreste 33,0 17,8 16,6
Sertão 7,1 12,1 26,6

Valores médios da precipitação (mm) mensal por mesorregião em Pernambuco.

Precipitação acumulada de janeiro a julho de 2021

As chuvas acumuladas entre janeiro e julho de 2021, de uma maneira geral, variaram de normal a abaixo da média em Pernambuco, com maiores desvios negativos na Marta Norte, Agreste Setentrional e Sertão do São Francisco.

Comentários

Últimas notícias