PROTESTO

Após muro do Metrô do Recife atingir criança, moradores da comunidade do Coque protestam na frente de estação

Os manifestantes denunciam a falta de vistoria e reparo nos muros das estações do metrô por parte da CBTU

Vanessa Moura
Cadastrado por
Vanessa Moura
Publicado em 18/10/2021 às 11:50 | Atualizado em 18/10/2021 às 12:02
WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto acontece na entrada da Estação Recife - FOTO: WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
Leitura:

Moradores da Comunidade do Coque, localizada na Ilha de Joana Bezerra, protestam em frente à estação Recife, no bairro de São José, área central da cidade, na manhã desta segunda-feira (18). A manifestação tem relação com o acidente registrado no último sábado (16), quando uma menina de oito anos foi atingida por muro do Metrô do Recife.

No local, manifestantes atearam fogo em pneus e entulhos e denunciaram a falta de vistoria e reparo nos muros das estações de metrô por parte da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), que culminou no acidente do último sábado.

WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto acontece na entrada da Estação Recife - WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto acontece na entrada da Estação Recife - WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto acontece na entrada da Estação Recife - WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto acontece na entrada da Estação Recife - WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto acontece na entrada da Estação Recife - WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto acontece na entrada da Estação Recife - WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto acontece na entrada da Estação Recife - WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto acontece na entrada da Estação Recife - WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto acontece na entrada da Estação Recife - WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto acontece na entrada da Estação Recife - WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto acontece na entrada da Estação Recife - WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto acontece na entrada da Estação Recife - WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto acontece na entrada da Estação Recife - WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto acontece na entrada da Estação Recife - WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto acontece na entrada da Estação Recife - WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto acontece na entrada da Estação Recife - WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto acontece na entrada da Estação Recife - WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto acontece na entrada da Estação Recife - WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto acontece na entrada da Estação Recife - WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto acontece na entrada da Estação Recife - WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto acontece na entrada da Estação Recife - WELINGTON LIMA/JC IMAGEM

Na ocasião, a menina foi atingida enquanto participava de uma festa em comemoração ao Dia das Crianças organizada pelo projeto Mão Amiga. Por volta das 13h, uma das placas do muro do Metrô do Recife caiu em cima da menina, causando-lhe politrauma.

LEIA MAIS

Muro do Metrô cai sobre menina de 8 anos durante festa de Dia das Crianças em comunidade do Recife; vítima está em estado grave

Após ser atingida por muro de Metrô no Recife, menina está entubada na UTI, em estado grave

Menina atingida por muro do Metrô do Recife permanece na UTI em estado grave

Ela foi inicialmente levada ao Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (IMIP), onde recebeu os primeiros atendimentos, e depois foi encaminhada para o Hospital da Restauração (HR), no Derby, onde passou por cirurgia e permanece internada até a publicação desta matéria. De acordo com o HR, o estado de saúde permanece sendo grave e ela depende de ventilação mecânica. 

Em nota enviada à reportagem do JC nesta segunda-feira (18), por volta das 9h, a CBTU informou que está investigando a causa do acidente e disse ainda que "os 71 km de vias eletrificadas do Metrô do Recife possuem muros que passam por vistoria e reparos periodicamente". 

O argumento da CBTU, no entanto, é contrariado pelos moradores da comunidade, que há anos denunciam a falta de vistoria nestes mesmos muros. Em 2015, por exemplo, após a morte de Max Mateus Antônio do Nascimento, de 10 anos, também do Coque, após ser atropelado por composição do metrô, a comunidade já se queixava da falta de manutenção dos muros, que frequentemente caíam.

"A comunidade está muito revoltada. Vários ofícios já foram enviados para a CBTU, pelo ponto de cultura que existe no Coque, alertando sobre a situação dos muros e pedindo providências. Infelizmente nada foi feito e acontece uma tragédia dessa", comentou Jonata Santos, que coordena o projeto Mão Amiga, responsável pelo evento de Dia das Crianças. 

Leia nota da CBTU na íntegra:

A CBTU Recife lamenta profundamente o ocorrido no último sábado, 16, quando uma placa de um muro do Metrô do Recife caiu sobre uma criança e informa que está investigando a causa do acidente. Os 71 km de vias eletrificadas do Metrô do Recife possuem muros que passam por vistoria e reparos periodicamente, inclusive para reparos de vandalismo. A CBTU informa ainda que representantes do RH foram ao Hospital da Restauração prestar apoio aos familiares.

Comentários

Últimas notícias