laudo

Após incêndio, novo laudo técnico do Mercado de Artesanato de Itapissuma libera rua na lateral do espaço

A via estava interditada desde que a estrutura do mercado foi atingida por um incêndio de grandes proporções no dia 13 de outubro

Bruna Oliveira
Bruna Oliveira
Publicado em 25/11/2021 às 10:52
Notícia
DIVULGAÇÃO/CEHAB
Rua José Gonçalves foi liberada pela Cehab - FOTO: DIVULGAÇÃO/CEHAB
Leitura:

Em novo laudo técnico emitido nesta semana, a Companhia Estadual de Habitação e Obras (Cehab) liberou a Rua José Gonçalves, localizada na lateral do Mercado de Artesanato de Itapissuma, na Região Metropolitana do Recife. A via estava interditada desde que a estrutura do mercado foi atingida por um incêndio de grandes proporções no dia 13 de outubro.

A liberação se deu após a realização de reparos das avarias provocadas pelo fogo. Um laudo técnico anterior já havia liberado, no último dia 6, o funcionamento dos boxes do Polo da Caldeira, instalados na outra lateral do mercado. O local é o principal equipamento turístico de Itapissuma.

Mercado

O Mercado de Artesanato de Itapissuma é um importante equipamento cultural e turístico para a região, além de fazer parte da economia local. O prédio havia sido reinaugurado em dezembro de 2019, com uma proposta colaborativa, sem boxes e amplos espaços para exposição das peças. O espaço também recebia peças de outras partes do Estado de Pernambuco.

 

WALDSON BALBINO/TV JORNAL
DESTRUIÇÃO Além do espaço que foi bastante danificado, artesãos relataram ter perdido grande quantidade de produtos expostos para venda - WALDSON BALBINO/TV JORNAL
WALDSON BALBINO/TV JORNAL
DESESPERO Chamas começaram por volta do meio-dia. Muita gente tentou ajudar, mas só após a chegada dos bombeiros o fogo foi apagado - WALDSON BALBINO/TV JORNAL
WALDSON BALBINO/TV JORNAL
INCÊNDIO As chamas consumiram o interior do Mercado do Artesanato de Itapissuma, no Grande Recife. - WALDSON BALBINO/TV JORNAL

O local comportava cerca de 60 artesãos locais e funcionava em um espaço com restaurante e feira de artesanato.

Comentários

Últimas notícias