BALANÇO

Chuva forte: Recife contabiliza 288 pessoas desabrigadas ou desalojadas

Por conta do acumulado de precipitações nesta quarta-feira (25), a cidade também registrou 20 ocorrências com árvores e queda de galhos

Lucas Moraes
Cadastrado por
Lucas Moraes
Publicado em 25/05/2022 às 23:15
BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Alagamentos na Av Recife. Chuvas no Recife // Alagamentos. - FOTO: BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Leitura:

Após o dia de chuva intensa no Recife, a capital pernambucana contabiliza 65 famílias desabrigadas e 12 famílias desalojadas, o que engloba 288 pessoas, conforme a Defesa Civil estadual. De acordo com a prefeitura, no caso das desabrigadas, houve acolhimento em equipamentos comunitários articulados pela entidade nos bairros da Linha do Tiro, Coqueiral, Várzea e Campina do Barreto, enquanto que as famílias desalojadas estão em casas de amigos e parentes.

Na cidade, a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) aponta o mair acúmulo de chuvas registrado da estação meteorológica do bairro de Dois Unidos, na Zona Norte, com 145,53 mm ao longo das últimas 24h (até 22h10). 

A Prefeitura do Recife diz que intensificou os trabalhos de limpeza da cidade na noite desta quarta-feira (25) após as fortes chuvas que caíram na cidade nos últimos três dias. Desde a madrugada desta quarta, cerca de mil servidores das Secretaria Executiva de Defesa Civil, da Autarquia de Limpeza e Manutenção Urbana (Emlurb), da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU), Guarda Municipal Civil do Recife (GMCR), além de equipes da Secretaria de Desenvolvimento Social que estavam de prontidão realizaram diversos atendimentos à população.  

BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Alagamentos no bairro do Ipsep. Chuvas no Recife // Alagamentos. Na foto: Rua Hélio Brandão. - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM

Ao longo do dia foram distribuídas refeições de pronto consumo, cestas básicas e colchões, numa parceria entre as secretarias municipais de Educação e de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas Sobre Drogas e Direitos Humanos.

Para acolher a população em situação de rua, a Prefeitura do Recife antecipou o horário de abertura do Abrigo Noturno Irmã Dulce, no bairro de São José, em virtude das chuvas. Ao todo, 52 profissionais do Serviço Especializado de Abordagem Social (Seas) e da Assistência Social do município realizaram buscas ativas dos usuários já identificados, cadastrados e encaminhados pelos Centros POP. Todos eles foram transportados, por vans do município, para o local. Até as 18h, 69 usuários acessaram o serviço.

Durante o dia não foram registrados sinistros de trânsito com vítimas no Recife e, nesse período, 15 semáforos apresentaram problemas de funcionamento e foram reparados pelas equipes técnicas da CTTU. Agentes e orientadores também estiveram nas ruas para auxiliar na fluidez do trânsito.

Já a Emlurb registrou 20 ocorrências com árvores e queda de galhos durante o dia de hoje. Dezoito delas já foram concluídas pelas equipes do órgão e as outras duas estão com o serviço em andamento.

BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Alagamentos na Imbiribeira, Av Mascarenhas de Morais. Chuvas no Recife // Alagamentos. - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM

Defesa Civil do Estado

O Governo do Estado de Pernambuco através da Casa Militar e Secretaria Executiva de Defesa Civil do Estado, junto aos demais órgãos ligados ao Sistema Estadual de Defesa Civil, está acompanhando e monitorando as chuvas que atingem a Região Metropolitana e Zona da Mata Norte e Sul do Estado. Até o momento as ocorrências repassadas pelos municípios são de que no município de Olinda deslizamentos de barreiras deixaram 04 pessoas feridas e uma pessoa morta nas localidades do Córrego do Abacaxi e no Córrego do Abacate, no bairro de Águas Cumpridas. Nessa última localidade a informação é de que ainda há duas pessoas desaparecidas, o CBMPE continua realizando buscas no local.

A Defesa Civil, que fechou seu balanço às 18h, diz que o Recife registrou 265 pessoas desabrigadas e 23 estão desalojadas, em Olinda 150 pessoas estão desabrigadas, no município de Camaragibe houve registro de 02 pessoas desalojadas, no município de Xexéu 12 pessoas estão desalojadas. E na cidade de Jaboatão dos Guararapes um deslizamento deixou uma criança ferida na comunidade de Sapucaia.

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) informa que vem monitorando as rodovias estaduais e federais, sob sua responsabilidade, em decorrência das chuvas que acometem a Região Metropolitana do Recife e a Zonas da Mata do Estado. As equipes do DER identificaram pontos com acúmulo de água nas pistas de rolagem de algumas rodovias. Na Zona Sul do Grande Recife, a PE-008 encontra-se com a faixa, sentido Litoral Sul, com retenção de água. Todavia, ainda que em baixa velocidade, o trânsito flui.

Já na Muribeca, a PE-017 tem grande acúmulo de água no trecho entre a distribuidora Itaipava e o Posto de combustível Federal. Motoristas seguem passando pela localidade. Indo para a rodovia PE-060, vários pontos de alagamento foram identificados. O DER segue vistoriando e executando os serviços de drenagem ao longo da via. Na área Norte da RMR, na PE-015, as águas nas proximidades do Bairro de Ouro Preto já foram escoadas, restando apenas um trecho nas imediações da Cidade Tabajara, pista sentido Litoral Norte, com acúmulo de água.Assim como na BR-101, as águas, nos dois lados da rodovias, estão baixando, viabilizando a passagem dos carros nos dois sentidos.

Na Mata Sul, o DER também registrou alagamento na rodovia PE-076, que liga a PE-060 a Tamandaré, nas duas faixas de rolamento, no trecho próximo ao posto de combustível, na chegada da cidade. O DER reforça o pedido de atenção para os motoristas. A autarquia segue de prontidão com equipes atentas a possíveis ocorrências.

A previsão do tempo da Apac indica redução significativa de chuvas para a noite desta quarta-feira (25) para todas as regiões. Para quinta-feira (26), a previsão de chuvas concentra-se nas regiões da Mata Sul e agreste com intensidade moderada. Nas demais regiões, tem previsão de chuvas isoladas com intensidade fraca a moderada.

A Defesa Civil continuará acompanhando e recomenda que a população que reside nas áreas de risco, deve se manter em alerta e ao menor sinal de perigo, procurar um outro local para abrigar-se levando documentos pessoais e roupas. Em caso de ocorrências a população deve entrar em contato com a Defesa Civil de seu município. Caso não consigam, podem entrar em contato com a nossa Central 24h pelos telefones 199 ou 3181-2490.

Comentários

Últimas notícias