tragédia

Chuvas: adolescente morre após deslizamento de barreira no Recife

Com a morte do rapaz, sobe para 129 o número de mortes provocadas pelas chuvas desde o dia 25 de maio em Pernambuco

Ana Maria Miranda
Cadastrado por
Ana Maria Miranda
Publicado em 07/06/2022 às 8:15 | Atualizado em 07/06/2022 às 10:58
CINTHIA FERREIRA/TV JORNAL
DESESPERO Barreira que deslizou ontem pela manhã atingiu cinco casas no Alto de Santa Terezinha - FOTO: CINTHIA FERREIRA/TV JORNAL
Leitura:

Com informações da repórter Cinthia Ferreira, da TV Jornal

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Nova Descoberta, na Zona Norte do Recife, confirmou, por volta das 8h desta terça-feira (7), a morte de um adolescente de 13 anos, vítima de deslizamento de barreira no Alto de Santa Terezinha, também na Zona Norte.

De acordo com a unidade de saúde, Lucas Daniel Nunes da Silva deu entrada às 6h20 já sem vida. Mais cedo, o Corpo de Bombeiros havia informado que quatro pessoas tinham sido retiradas com vida dos escombros do deslizamento. Elas foram socorridas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Ainda não há informações sobre o estado de saúde das outras três vítimas socorridas. O deslizamento ocorreu por volta das 4h na Rua José Amarino dos Reis/Rua Vencedora e atingiu cinco casas na localidade; três delas ficaram completamente destruídas. Com a morte de Lucas, sobe para 129 o número de mortes provocadas pelas chuvas desde o dia 25 de maio em Pernambuco.

A mãe de Lucas, a dona de casa Ivaneide Nunes da Silva, contou que a família morava no local há 20 anos. Ela relatou que estava dormindo e acordou com os gritos de um vizinho, que já estava dentro do quarto dela. Pouco depois, ela mesma foi atingida por uma parede, mas não sofreu ferimentos. Muito abalada, ela desabafou: "Eu preciso de um coração novo, esse está dilacerado. Ele só tinha 13 anos".

Também bastante emocionado, o porteiro Cleiton Silva, vizinho das vítimas, informou que ajudou a retirar as pessoas dos escombros. Ele viu Lucas crescer e tinha o rapaz como um filho. "Tava eu e minha esposa dormindo, aí a gente escutou o estrondo. Como não é a primeira vez que [a barreira] cai, a gente já sabia como era a zoada dela. A gente saiu correndo. Quando eu abri a grade que vi aquilo, eu saí correndo", contou.

Prefeitura disponibilizará escola para abrigar famílias

Através de nota, a Prefeitura do Recife informou que irá abrir a escola Ricardo Gama, que fica na circunvizinhança, para abrigar temporariamente as famílias atingidas pelo deslizamento no Córrego do Tiro. De acordo com a gestão municipal, o atendimento será integral, com oferta de acolhida para dormir, alimentação, assistência social, de saúde e mental, aplicação de vacinas, realização de consultas e oferta de medicamentos e receitas.

A prefeitura informou ainda que equipes da Assistência Social irão ao local para prestar apoio às famílias atingidas e a Defesa Civil atua na avaliação do risco das casas para interditar as que não apresentam mais condição de habitação no momento.

"A Defesa Civil orienta a população que mora em áreas de risco a procurar locais seguros e que pode ser acionada pelo telefone 0800.081.3400. Atualmente a Prefeitura do Recife oferece 18 equipamentos em funcionamento provisório como abrigos e pontos de apoio, sendo 9 unidades de ensino municipais funcionando como abrigo", diz a nota.

Comentários

Últimas notícias