ELEIÇÕES 2020

Lula volta a defender pré-candidatura de Marília: 'Está pronta para ganhar as eleições no Recife'

A declaração de Lula foi dada um dia após o diretório municipal do PT criticar uma declaração de Marília, que disse que manterá o diálogo com o governo Bolsonaro, caso eleita

Marcelo Aprígio
Marcelo Aprígio
Publicado em 04/09/2020 às 16:32
Notícia

Foto: Arthur Marrocos/Divulgação
O petista lembrou que Marília havia sido rifada pela direção nacional da sigla num acordo, que envolveu o próprio Lula, para garantir o apoio do PSB à chapa do PT à Presidência - FOTO: Foto: Arthur Marrocos/Divulgação
Leitura:

.
Eleições 2020 - .

Em entrevista concedida nesta sexta-feira (4), o ex-presidente Lula (PT) voltou a defender a pré-candidatura da deputada federal Marília Arraes (PT) à prefeitura do Recife. Um dia após do diretório municipal da legenda criticar uma declaração da parlamentar, o líder petista afirmou que a correligionária está preparada para ganhar as eleições e é “uma mulher porreta, corajosa e boa de briga”. O político lembrou ainda que há dois anos, Marília havia sido rifada pela direção nacional da sigla num acordo, que envolveu o próprio Lula, para garantir o apoio do PSB à chapa do PT à Presidência da República. 

» PT do Recife reprova Marília Arraes por afirmar diálogo com Bolsonaro, caso eleita

“Marília já foi afastada pela direção nacional nas eleições passadas, em que ela queria ser candidata e a direção nacional do PT não deixou. Ela outra vez postulou e está bem colocada nas pesquisas de opinião pública. Eu acho que ela está preparada para ganhar as eleições, está preparada para governar a cidade da melhor forma possível”, disse o ex-presidente. “Estou feliz com a candidatura de Marília. Acho que ela é uma mulher porreta, como se diz na Bahia, corajosa e boa de briga”, completou Lula.

O líder-mor petista disse ainda que a pré-candidatura de Marília é retrato da ocupação das mulheres de espaços na sociedade. “Acho que isso é a mulher ocupando seu espaço sem pedir licença a ninguém. A mulher tem que conquistar seu espaço brigando, contestando, falando educadamente — não grosseiramente como nós, homens — porque ela tem direito a tudo que temos. A Marília Andrade (sic) e a Benedita da Silva [pré-candidata do PT à Prefeitura do Rio] representam um pouco isso”, declarou o ex-presidente.

O ex-chefe do Executivo também usou as redes sociais para elogiar a aliada, nesta sexta-feira (4). No seu perfil oficial no Twitter, Lula repetiu os elogios à aliada e afirmou que “o Recife tem muito forte a marca do PT”. O partido governou a capital pernambucana entre 2000 e 2012, quando deixou o Palácio Capibaribe Antônio Farias, edifício-sede da Prefeitura, após perder a eleição para o atual mandatário, Geraldo Julio (PSB).

PT do Recife critica Marília

Na última quinta-feira (3), o presidente do diretório recifense do PT, Cirilo Mota, divulgou uma nota criticando a pré-candidata à Prefeitura do Recife após ela afirmar que, se eleita, manterá o diálogo com o governo federal, comandado pelo maior adversário do PT, Jair Bolsonaro. Segundo a deputada federal, o interesse da município deve ser maior do que a sua divergência política e que vai buscar uma relação “que venha a facilitar” a sua gestão.

Na nota, Cirilo ressaltou que as diretrizes da pré-candidata à Prefeitura do Recife não estão em sintonia com a sigla nacionalmente. "Fazer charme com 'possíveis eleitores' do despreparado presidente é um desrespeito ao 'Fora Bolsonaro' que o PT nacional apoia e milhares de pessoas no Recife e, pelo Brasil afora, gritam todo dia", pontuou.

Tanto o diretório estadual da legenda quanto municipal tentaram rifar a pré-candidatura da parlamentar para firmar uma aliança com o PSB, que deve lançar o primo de Marília, João Campos, para a disputa. Contudo, a deputada tem o apoio dos dirigentes nacionais do PT para bancar sua pré-candidatura no Recife, e a defesa feita por Lula nesta sexta-feira reforça isso.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias