Eleições 2020

Túlio Gadêlha desiste de concorrer à Prefeitura do Recife e anuncia apoio do PDT à candidatura de João Campos

Na ocasião, o pedetista também indicou o nome do enfermeiro Rodrigo Patriota (PDT) para ocupar o posto de vice na chapa do socialista

Mirella Araújo
Mirella Araújo
Publicado em 11/09/2020 às 14:24
Notícia

ALEXANDRE AMARANTE/DIVULGAÇÃO
FREIO "Ele [Túlio] está querendo sair como vítima. O que não é", disse Lupi - FOTO: ALEXANDRE AMARANTE/DIVULGAÇÃO
Leitura:

.
Eleições 2020 - .

O deputado federal Túlio Gadêlha, que preside o diretório municipal do PDT no Recife, declinou da sua intenção de disputar a Prefeitura do Recife e anunciou que o partido apoiará a candidatura do deputado federal João Campos (PSB) nas eleições deste ano. A informação foi repassada durante coletiva de imprensa realizada na tarde desta sexta-feira (11), ocasião em que o pedetista também indicou o nome do enfermeiro Rodrigo Patriota (PDT) para ocupar o posto de vice na chapa do socialista.

Gadêlha informou que a decisão do partido foi tomada depois de três reuniões com membros das cúpulas nacional, estadual e municipal da sigla, sendo que o último desses encontros foi realizado hoje e durou cerca de três horas. De acordo com o parlamentar, durante a conversa, o presidente nacional da agremiação, Carlos Lupi, disse que o PSB ameaçou romper alianças que possui com os pedetistas em aproximadamente 40 cidades com mais de 200 mil eleitores se o partido oficializasse a saída da Frente Popular na capital pernambucana.

>> Túlio Gadêlha anuncia posicionamento definitivo do PDT no Recife nesta sexta-feira (11)

>> "Não trabalho com a possibilidade de não ir para o segundo turno", diz o pré-candidato Túlio Gadêlha

>> Tulio Gadêlha se reúne com aliados no Recife para discutir candidatura própria

"Existiu esse pedido da direção nacional do partido para a gente construir juntos uma alternativa e não dificultar a formação dessa aliança entre dois grandes partidos do Brasil. Infelizmente a declaração do presidente Carlos Siqueira, do PSB, nas reuniões com Lupi, foi de que o PSB deixaria de apoiar o PDT não mais em 25 grandes municípios caso o PDT lançasse candidatura no Recife, mas em 40 municípios com mais de 200 mil eleitores. Essa foi a informação que o presidente Carlos Lupi nos trouxe e pediu a compreensão da direção municipal do partido. Por isso, levamos isso em consideração na definição do projeto que vamos apresentar agora", observou Túlio Gadêlha.

Em todo o seu pronunciamento aos jornalistas, o deputado fez questão de deixar claro que, mesmo concordando com aliança com o PSB, seu grupo no partido tem uma série de ressalvas com relação aos socialistas, sobretudo os pernambucanos. "A gente tem muitas divergências com o PSB no Estado e no Recife, que vão desde a aliança com Aécio Neves (PSDB) nas eleições de 2014 até o apoio ao impeachment da presidente Dilma (Rousseff, PT). O PSB de Pernambuco vai ter que responder por essas contradições", afirmou.

Túlio Gadêlha lembrou, ainda, que em 2018, às vésperas do fim do período de convenções para as eleições presidenciais, o PSB retirou seu apoio à candidatura de Ciro Gomes (PDT) e optou pela neutralidade na campanha. A decisão do PSB foi tomada após várias tratativas com o PT de Fernando Haddad, que passaram pela retirada da pré-candidatura da hoje deputada federal Marília Arraes (PT) para o governo do Estado.

VICE

Sobre a indicação de Rodrigo Patriota para a vice de João, Gadêlha afirmou que a escolha foi feita de maneira democrática no PDT e que ele "não vai chegar sorrindo, dando tapinha nas costas e abraçando". O parlamentar também sugeriu que o PSB de Pernambuco, "diferentemente do PT em 2018", faça uma autocrítica do que ele considera erros cometidos nos últimos anos. "Rodrigo sempre foi uma figura crítica, que esteve à frente de vários protestos no Recife, defendeu sua categoria, tem pautas e bandeiras muito claras e mais do que necessários nesse momento de pandemia, que são as pautas da enfermagem e da saúde. Rodrigo já foi candidato a deputado federal, sendo um dos mais votados do seu partido à época. Por isso hoje eu trago aqui essa definição", pontou o deputado.

"Eu era pré-candidato a vereador e quero deixar claro que qualquer um desses 37 pré-candidatos que o PDT tem hoje ocupariam muito bem essa posição de indicado a vice-prefeito na composição com o PSB. Eu acredito que todas essas 37 pessoas, cada uma no seu bairro, na sua militância, na sua área de trabalho têm críticas objetivas ao PSB de Pernambuco. A grande questão é a gente transformar essas críticas em propostas construtivas. É esse espaço que a gente pretende ocupar no PSB", assinalou Rodrigo Patriota.

Ex-candidata ao Senado pela Rede, Adriana Rocha (PDT) chegou a ser cotada para ocupar a vice de João Campos. Durante a coletiva à imprensa, a pedetista disse estar satisfeita com a indicação de Patriota. "A escolha do querido Rodrigo Patriota simboliza esse momento de união e de constatação de liderança do deputado federal Túlio Gadêlha na condução desse projeto que é fortalecer o PDT no Recife. Novamente colocar o PDT no cenário municipal como um partido capaz não só de forjar boas alianças, mas de também apresentar propostas. É nessa política que eu acredito", cravou Rocha.

.
Eleições 2020 - FOTO:.
Foto: MIRELLA ARAÚJO/JC
Diretório municipal do PDT no Recife anuncia apoio à candidatura de João Campos (PSB) - FOTO:Foto: MIRELLA ARAÚJO/JC
Diego Medeiros / Divulgação
O enfermeiro Rodrigo Patriota foi indicado pelo diretório municipal do PDT, presidido por Túlio Gadêlha, para compor a vice na chapa encabeçada por João Campos (PSB) - FOTO:Diego Medeiros / Divulgação
DIEGO MEDEIROS/DIVULGAÇÃO
RIFADO Gadêlha pediu autocrítica do PSB, do qual passa a ser aliado - FOTO:DIEGO MEDEIROS/DIVULGAÇÃO

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias