Eleições 2020

Durante debate na TV Jornal, João Campos diz que a sua campanha está sendo agredida

A declaração do socialista foi dada enquanto ele respondia a uma pergunta da petista sobre a volta às aulas no pós-pandemia e foi uma reação a uma queixa anterior da sua oponente

JC
JC
Publicado em 24/11/2020 às 12:22
Notícia

YACY RIBEIRO/ JC IMAGEM
João Campos (PSB) participa de debate na TV Jornal - FOTO: YACY RIBEIRO/ JC IMAGEM
Leitura:

.
Eleições 2020 - .

O candidato a prefeito do Recife pelo PSB, João Campos, queixou-se de estar sendo atacado pela sua oponente, Marília Arraes (PT), durante debate na TV Jornal na manhã desta terça-feira (24). A declaração do socialista foi dada enquanto ele respondia a uma pergunta da petista sobre a volta às aulas no pós-pandemia e foi uma reação a uma queixa anterior da sua oponente, que na abertura do programa afirmou estar sendo vítima de fake news.

"Eu queria falar para você que está nos acompanhando neste momento sobre o que foi a eleição no Recife. Vocês que acompanharam nesses últimos meses a nossa candidatura ser agredida, violentada por tantas pessoas, por tantos opositores. Nós sempre fizemos uma campanha honrada, limpa. Sempre questionamos no campo da política. Nunca entrei no campo pessoal. Inclusive vocês podem ver nas nossas redes sociais as ofensas que recebi da candidata Marília no campo pessoal ao longo dessa caminhada. Agora eu sempre vou questionar sim a eficiência de um mandato, a honestidade de um mandato. Não sou eu quem estou dizendo, é o Ministério Público, é a imprensa nacional. São deputados aliados da candidata que fizeram revelações recentes. Nosso compromisso é com a verdade e com o respeito às pessoas", disparou João.

>> João Campos traz ao debate investigação do MPPE contra Marília Arraes

>> No debate TV Jornal, João Campos diz estar preparado para assumir a Prefeitura do Recife

>> No início do debate TV Jornal, Marília Arraes diz que não vai cair em 'provocações' de João Campos

Sobre o retorno às aulas, o socialista disse que a educação é uma prioridade na sua vida pública e que, caso eleito, pretende alinhar as decisões educacionais com as sanitárias. "A minha primeira ação será a medição do déficit de aprendizagem de toda a rede educacional, para que nós possamos ter a decisão acertada do que fazer para que cada aluno possa ter o cuidado na aprendizagem devida. Além do cuidado na retomada das aulas, que continuará no modelo híbrido durante muito tempo, vamos também fazer uma ampliação das vagas de creche, um programa de alfabetização na idade certa. Eu aqui tenho o compromisso com vocês, de fazer pela educação. Foi assim quando eu ajudei a criar a comissão externa que fiscaliza a educação", pontuou o candidato

Acompanhe o debate:

.
Eleições 2020 - FOTO:.

Comentários

Últimas notícias