ELEIÇÕES 2020

Após eleições municipais 2020, 34 milhões de brasileiros serão governados por gestores do PSDB

Puxado pela vitória de Bruno Covas em São Paulo, o PSDB se manterá como o partido que governa uma parcela maior da população. Terão prefeitos tucanos 34 milhões de pessoas País afora

JC
JC
Publicado em 01/12/2020 às 2:00
ANTONIO MOLINA/ESTADÃO CONTEÚDO
Prefeito Bruno Covas (PSDB) foi reeleito para mais quatro anos no comando da Cidade de São Paulo, com apoio do governador de São Paulo, João Doria (PSDB) - FOTO: ANTONIO MOLINA/ESTADÃO CONTEÚDO
Leitura:

Com os resultados das eleições municipais já confirmados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), cinco partidos de centro governarão a maior parte da população brasileira e as maiores economias do País. Essas legendas também estão entre as que mais elegeram prefeitos.

Puxado pela vitória de Bruno Covas em São Paulo, o PSDB se manterá como o partido que governa uma parcela maior da população. Terão prefeitos tucanos 34 milhões de pessoas País afora, ante 26 milhões do segundo partido com o maior tamanho nesse quesito, o MDB. Adotando-se o mesmo critério, os tucanos e emedebistas são seguidos pelo DEM, PSD, PP e PDT, todos com mais de 10 milhões de habitantes nos municípios comandados.

Embora esteja no topo da lista, o PSDB perdeu o controle de importantes cidades, sofrendo uma queda de aproximadamente 40% no tamanho da população governada, quando os dados deste ano são comparados com 2016. Ao todo, 14,3 milhões de pessoas deixaram de ser governadas pela sigla.

ARTES JC
JC-POL1201_PARTIDOS_IMPRESSO_Prancheta 1 - ARTES JC

ENFRAQUECIMENTO

O resultado do segundo turno confirmou a redução do espaço dos partidos tradicionais de esquerda. Do grupo, o PSB, do prefeito eleito do Recife, João Campos, foi o mais enfraquecido. Os socialistas têm saldo negativo de 7,4 milhões de habitantes. O resultado foi influenciado por derrotas eleitorais em cidades como Paulista, no Grande Recife, e em Rio Branco, no Acre. Além disso, a migração para o PSD do prefeito reeleito em Guarulhos, Guti, ajudou a encolher o tamanho da legenda neste quesito.

Juntos, PDT, PSB, PT e PCdoB, perderam prefeituras em relação a 2016 e governarão 27 milhões de habitantes, ou seja, menos de 13% da população total. O grupo venceu em apenas 12 das 96 maiores cidades.

Em contraste com os demais partidos da esquerda, o Psol aumentou o seu capital eleitoral em 2020 e conquistou a prefeitura de Belém, no Pará, que passará a ser a maior cidade já administrada pelo partido em toda a sua história.

Entre os candidatos apoiados publicamente pelo presidente Jair Bolsonaro, o único a obter sucesso nas urnas foi Tião Bocalom, em Rio Branco (AC). O PSL, partido pelo qual o atual chefe do Executivo nacional se elegeu em 2018, comandará mais prefeituras, contudo nenhuma delas está entre as 96 maiores do País. Já o Republicanos, partido de dois dos três filhos do presidente, levou três grandes cidades, entre elas uma capital — Vitória (ES) — e uma com mais de 1 milhão de habitantes — Campinas (SP) —, mas perdeu o comando do Rio de Janeiro (RJ).

ARTES JC
JC-POL1201_PARTIDOS_IMPRESSO_Prancheta 1 - FOTO:ARTES JC

Comentários

Últimas notícias