TRANSIÇÃO

Em reunião com Geraldo Julio, João Campos quer saber das ações que estão em curso na prefeitura do Recife

O prefeito eleito do Recife quer, através do mapeamento das ações da PCR, entender quais serão os seus impactos para os próximos 90 dias de sua gestão.

JC
JC
Publicado em 01/12/2020 às 17:38
Notícia

RODOLFO LOEPERT / DIVULGAÇÃO
JUNTOS Geraldo Julio afirmou que solicitará à sua equipe um mapeamento que será entregue a João Campos - FOTO: RODOLFO LOEPERT / DIVULGAÇÃO
Leitura:

Atualizada às 19h02

O prefeito eleito do Recife João Campos (PSB) e o atual prefeito Geraldo Júlio (PSB), estiveram reunidos na tarde desta terça-feira (1º), na sede da Prefeitura do Recife, para iniciarem o período de transição do governo, que irá durar 30 dias. O primeiro passo dado por Campos, foi solicitar uma "fotografia do momento das ações que estão em curso na gestão" para compreender qual será o reflexo desse mapeamento nos primeiros 90 dias do seu mandato. 

>> João Campos alega que falta de negociação por parte do PT fez com que partido perdesse em toda as capitais

>>'Hora nenhuma eu escondi Geraldo Julio', diz João Campos sobre ausência do prefeito na campanha no Recife

"É importante que junto com a equipe de transição a gente possa fazer essa análise, entendendo quais são as prioridades, pontos importantes que devem ser tomados logo no início da gestão e a gente vai fazer isso logo no início da semana, poder tomar um espaço específico para fazer os encontros e as reuniões da equipe de transição com a equipe de Geraldo para a gente construir da melhor forma com uma dinâmica que possibilite que a partir de janeiro já comece a nova gestão", afirmou o prefeito eleito, em coletiva de imprensa, acompanhado da vice-prefeita eleita, Isabella de Roldão (PDT),  e do vice-prefeito Luciano Siqueira (PCdoB). 

Ainda de acordo com João Campos, será preciso levar em consideração o cenário da pandemia da covid-19  para que qualquer decisão seja tomada com responsabilidade. "O diálogo é sempre importante e a decisão com muita responsabilidade entendendo o caminho que o Recife trilha, as decisões importantes tomadas, os desafios, as conquistas, e como a gente consolida isso a partir de 1º de janeiro do próximo ano", frisou. As equipes que farão parte da transição devem se reunir a partir desta quarta-feira (2º). 

Atualmente, a estrutura organizacional do Executivo municipal comporta 20 secretarias, sendo duas executivas (Direito dos Animas e Defesa Civil), além da Procuradoria Geral do Município, Controladoria Geral do Município e Gabinete de Imprensa - são cerca de 3.100 cargos comissionados.  Questionado pelo JC, se há possibilidade de enxugamento da máquina com a redução de pastas e da folha, João Campos não descartou a possibilidade, mas afirmou que essa questão ainda será discutida. 

"No processo de transição será discutido junto com a equipe de Geraldo, qual é o formato atual existente, se é possível sim fazer algum redesenho, reorganização, repriorização. Tudo isso vai ser construído ao longo desses 30 dias. Vocês vão ter a oportunidade, as pessoas que nos escutam vão ter a oportunidade de acompanhar, a imprensa também, fazendo tudo com muita transparência e responsabilidade com a nossa cidade", declarou. 

O prefeito do Recife Geraldo Julio, que está prestes a encerra os oito anos em que esteve à frente da Prefeitura do Recife, afirmou que o Executivo está empenhado para que a transição ocorra da melhor forma possível. "Acabando essa reunião, já vou reunir a minha equipe e estabelecer a meta de entregar o quanto antes as informações que já foram solicitadas da situação atual, e desses próximos 90 dias, janeiro, fevereiro e março, para que, assim que ele puder ter uma equipe de transição, essas equipes trabalhem em conjunto e o povo do Recife saia ganhando com isso", declarou. 

ORÇAMENTO

Nesta segunda-feira (30), a Câmara Municipal do Recife aprovou por unanimidade, o orçamento de orçamento de R$ 6.142 bilhões para a cidade em 2021. O orçamento previsto para 2019 foi de R$ 6.067 bilhões e para 2020 foi de R$ 6.299 bilhões. As receitas correntes de R$ 4,417 bilhões previstas para 2021 tiveram uma redução de 4,8% em relação ao previsto para este ano, que foi de R$ 4,644 bilhões. Isso por conta de uma previsão de menor arrecadação de impostos.

Durante a coletiva, João Campos comentou sobre qual será a prioridade diante dos recursos disponíveis para investir na cidade. "Naturalmente esse é um ano que vivemos uma pandemia e acarreta uma crise social e econômica que nenhuma geração viva viu algo parecido, mas foi um orçamento bem executado pelo prefeito Geraldo Julio, apresentado à Câmara e aprovado", declarou. 

Ele voltou a enfatizar que o Crédito Popular, carro-chefe das suas promessas de campanha, iniciará suas primeiras operações já no primeiro trimestre da gestão. Trata-se de um crédito de R$ 3 mil reais, a juros de 0.99%, que irá beneficiar 10 mil empreendedores por ano, incluindo aqueles que estão negativados. 

Outras ações estruturadoras e de enfrentamento da desigualdade social na capital pernambucana, também foram elencadas pelo novo gestor. Ele citou o Hospital da Criança do Recife, o projeto de triplicação da BR-232, os parques do Aeroclube e da Tamarineira. "O início desses projetos logo na largada do governo será decisivo para a gente poder, dentre os quatro anos, entregar ações estruturadoras para a nossa cidade, além das diversas áreas que são cuidadas diariamente que faz parte de uma rotina"

FRENTE POPULAR

Eleito com o apoio de 11 partidos (MDB, PP, Rede, Solidariedade, Republicanos, Avante, PROS, PDT, PSD, PCdoB e PSB que integram a coligação Frente Popular do Recife, João Campos tem a missão política de, nestes 30 dias de transição, definir os espaços que também possam contemplar seus aliados. Ele não respondeu se poderá manter quadros da atual gestão, mas reforçou seu compromisso em destinar 50% dos cargos de liderança para serem ocupados por mulheres. 

"A gente vai ter a oportunidade ao longo desses 30 dias de dialogar com a cidade, com os segmentos que estão representados numa gestão para poder fazer a definição dos nomes da equipe, do time que eu tenho certeza que vai poder entregar um grande resultado para os próximos quatro anos cumprindo com aquilo o que a gente fez de compromisso ao longo da campanha. Metade dos cargos de liderança da nossa gestão serão ocupados por mulheres e a gente vai ter a chance de construir esse time que, certamente, vai poder fazer o momento de transição para um pós-pandemia,  fazer o Recife largar na frente e gerar essa série de oportunidades que a gente elencou ao longo do processo eleitoral", declarou Campos. 

 

Rodolfo Loepert / Divulgação
João Campos e o prefeito Geraldo Julio na primeira reunião de transição do governo. - Rodolfo Loepert / Divulgação

 

Rodolfo Loepert / Divulgação
João Campos e o prefeito Geraldo Julio na primeira reunião de transição do governo. - FOTO:Rodolfo Loepert / Divulgação

Comentários

Últimas notícias