Eleições 2022

Geraldo Julio afirma que seu futuro político será discutido apenas em 2021

O prefeito do Recife tem nome cotado para ser o sucessor do governador Paulo Câmara (PSB) em 2022, no entanto, ele diz que está focado nos 30 dias de sua gestão e na transição do governo.

JC
JC
Publicado em 01/12/2020 às 20:24
Notícia

 Andrea Rego Barros / PCR
Geraldo Julio e João Campos iniciam processo de transição no Recife - FOTO: Andrea Rego Barros / PCR
Leitura:

Cotado para ser o candidato a governador pelo PSB, o prefeito do Recife Geraldo Julio só comentará sobre o seu futuro político em 2021, quando transmite o cargo para o prefeito eleito João Campos (PSB). Os dois estiveram juntos, nesta terça-feira (1º), na sede da Prefeitura do Recife, para a primeira reunião de transição do governo, que ocorrerá em um período de 30 dias.

>>Em reunião com Geraldo Julio, João Campos quer saber das ações que estão em curso na prefeitura do Recife

>> 'Hora nenhuma eu escondi Geraldo Julio', diz João Campos sobre ausência do prefeito na campanha no Recife

>> Com vitória de João Campos no Recife, PSB ganha fôlego na busca pela manutenção da hegemonia em 2022

"A responsabilidade é muito grande, mas é também uma grande oportunidade, você poder governar a cidade onde você mora e poder participar das transformações importantes dessa cidade. Então, ainda tenho 30 dias como prefeito e quero usar esses 30 dias para fazer tudo o que for possível para entregar ainda mais transformação, ainda mais melhoria e coisas importantes", destacou Geraldo. " A gente vai se dedicar e a partir do dia 1º de janeiro eu paro para fazer uma reflexão sobre o que pode acontecer daqui para frente", complementa.

A vitória de João Campos no Recife, dá um fôlego maior ao PSB para a corrida eleitoral de 2022. Apesar de encerrar o governo com a avaliação negativa - a última pesquisa do Ibope/JC/Rede Globo, mostrou que 62% dos entrevistados não aprovam a gestão do socialista - Geraldo Julio tem seu nome fortalecido para suceder o governador Paulo Câmara (PSB). Especialistas políticos acreditam que, a depender do desempenho de Campos em seu primeiro mandato, ele possa assegurar o capital político do PSB.

Foto: Andrea Rego Barros
Geraldo Julio e João Campos iniciam processo de transição no Recife - Foto: Andrea Rego Barros


Durante a coletiva de imprensa, o chefe do Executivo afirmou que encerra o seu mandato, de oito anos, com sentimento de gratidão ao povo do Recife. Ele também ressaltou a votação obtida por João Campos neste segundo turno.  “É um sentimento de muita alegria e gratidão ao povo do Recife por ter a oportunidade de ser eleito, reeleito e ver agora João e Isabella serem eleitos com uma votação muito expressiva, são 99 mil votos de vantagem. A gente fica muito feliz com isso, João foi muito bem votado em regiões da cidade que precisam muito da prefeitura”, declarou.

“Nós vimos isso nos morros, todos votando em João e Isabella. O Ibura e o Jordão votando em João e Isabella com muita força, foram os lugares da cidade que eles tiveram mais votação e isso é muito importante, porque são as pessoas que mais precisam da prefeitura e expressaram o desejo de ver João e Isabella governando a cidade”, completou.

Confira a participação de Geraldo Julio e João Campos no debate do Super Manhã:

 

Foto: Andrea Rego Barros
Geraldo Julio e João Campos iniciam processo de transição no Recife - FOTO:Foto: Andrea Rego Barros

Comentários

Últimas notícias