Líder do governo

Fernando Bezerra Coelho diz que pedidos de impeachment contra Bolsonaro são um ''desserviço'' ao País

Até a última quinta-feira (21), 62 pedidos de impedimento contra o presidente já haviam sido protocolados na Câmara dos Deputados

Renata Monteiro
Renata Monteiro
Publicado em 22/01/2021 às 15:22
Notícia
BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
LÍDER Senador diz que presidente não tem sido insensível à doença - FOTO: BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Leitura:

Em meio à pressão cada vez maior para que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), aceite um dos 62 pedidos de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) protocolados na Casa até a última quinta-feira (21), o pernambucano Fernando Bezerra Coelho (MDB), líder do governo no Senado, usou as suas redes sociais para afirmar que as solicitações de impedimento contra o militar da reserva são um "desserviço". "As críticas à atuação do governo e ao presidente da República frente à pandemia são parte do processo democrático e devem ser ouvidas, mas alimentar iniciativas que buscam o impeachment é um desserviço ao País", declarou o parlamentar.

De acordo com FBC, o aumento no número de infectados pelo coronavírus e a necessidade de vacinação exigem "harmonia" entre as instituições, sobretudo para garantir a retomada da economia no pós-pandemia. "O momento exige equilíbrio e harmonia entre as instituições para fazer avançar uma campanha nacional de imunização contra a covid-19 e as medidas que garantirão a retomada da economia, com geração de emprego e renda para os brasileiros", pontuou o senador.

>> Recife terá carreata pró-impeachment de Bolsonaro no próximo sábado

>> Veja quais deputados de Pernambuco já se posicionaram sobre impeachment de Bolsonaro

>> Aras cita 'Estado de Defesa' e competência do Congresso sobre análise de impeachment

>> Reformas, voto impresso, impeachment de Bolsonaro; veja temas que podem ser votados em 2021

Parte significativa dos pedidos de impeachment contra Bolsonaro entregues à Câmara dos Deputados justificam a necessidade de afastamento do gestor com a sua atuação no enfrentamento à pandemia. A situação ficou ainda mais grave quando, na última semana, vários pacientes com covid-19 internados em Manaus acabaram morrendo porque não havia oxigênio na cidade.

Nesta semana, partidos de centro-esquerda, a Frente Brasil Popular, Povo Sem Medo e entidades sindicais convocaram carreatas pró-impeachment para este sábado (23) em pelo menos dez capitais, entre elas o Recife. De acordo com o PT Pernambuco, aqui a concentração ocorrerá às 9h, na Avenida Agamenon Magalhães.

"A concentração acontece na Avenida Agamenon Magalhães (em frente à Fábrica Tacaruna e ao Classic Hall), a partir das 9 horas da manhã. Para a segurança de todos e todas, orientamos os/as manifestantes a não saírem dos veículos, manterem o distanciamento social (caso precisem sair), usarem máscaras e álcool em gel. Vamos à luta!", diz trecho da publicação do partido no Instagram anunciando o ato. Cidades como São Paulo, Curitiba, Rio Branco, Palmas, Belo Horizonte e Brasília também estão organizando carreatas no mesmo dia.

Comentários

Últimas notícias