LAVA JATO

Huck diz que respeita decisão de Fachin sobre Lula, mas que figurinha repetida não completa álbum

Apresentador cotado para concorrer em 2022 disse que a Suprema Corte tem a última palavra na Justiça

JC
JC
Publicado em 08/03/2021 às 17:35
Notícia
GABRIELA BILÓ/ESTADÃO CONTEÚDO
ALTERNATIVA. O apresentador Luciano Huck renovou o seu contrato com a Rede Globo e não pensa em ir às urnas - FOTO: GABRIELA BILÓ/ESTADÃO CONTEÚDO
Leitura:

Cotado para concorrer à presidência da República em 2022, o apresentador de TV Luciano Huck defendeu, no Twitter, que é preciso respeitar a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin de anular as condenações do ex-presidente Lula na Operação Lava Jato. Mas, num esforço para evitar um discurso de polarização entre o petista e o presidente Jair Bolsonaro, Huck defendeu que "figurinha repetida não completa álbum".

"No Brasil, o futuro é duvidoso e o passado é incerto. Na democracia, a Corte Suprema tem a última palavra na Justiça. É respeitar a decisão do STF e refletir com equilíbrio sobre o momento e o que vem pela frente. Mas uma coisa é fato: figurinha repetida não completa álbum", escreveu Luciano Huck no Twitter.

Comentários

Últimas notícias