Resposta a Bolsonaro

'Em lugar de disseminar fake news, por que não fazer parte do enfrentamento à pandemia?', dispara Paulo Câmara

Declaração do socialista surgiu após um tweet do presidente, em que o apresentador Sikêra Jr. aparece fazendo críticas ao governador pernambucano relacionadas aos gastos com o enfrentamento à pandemia

Renata Monteiro
Renata Monteiro
Publicado em 04/04/2021 às 14:34
Notícia
ALUÍSIO MOREIRA/SEI
Os estados que tiveram seus pedidos avaliados pela Anvisa foram: Pernambuco, Bahia, Acre, Rio Grande do Norte, Maranhão, Mato Grosso, Piauí, Ceará e Sergipe - FOTO: ALUÍSIO MOREIRA/SEI
Leitura:

Após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) usar o Twitter neste domingo (4) para publicar um vídeo em que o apresentador Sikêra Jr. faz críticas ao governador Paulo Câmara (PSB), o gestor estadual classificou como "lamentáveis" as atitudes do militar da reserva. Através da mesma plataforma, o socialista disse que o presidente estava disseminando notícias falsas e que deveria "fazer parte do enfrentamento à pandemia".

"Difícil acreditar que em um dia como hoje, domingo de Páscoa, sejamos obrigados a nos deparar com novas atitudes lamentáveis do Presidente da República. Em lugar de disseminar fake news, por que não assumir suas verdadeiras atribuições e fazer parte do enfrentamento à pandemia?", questiona Paulo Câmara.

>> Bolsonaro reproduz vídeo com críticas a governador Paulo Câmara

>> Bolsonaro diz que poderá tomar a vacina, mas que já está imunizado contra a covid

>> Forças Armadas devem começar a vacinar população, diz Bolsonaro

>> Paulo Câmara e demais governadores do Nordeste pedem que professores e policiais tenham prioridade na vacinação

No vídeo compartilhado por Bolsonaro, Sikêra Jr. exibe algumas cifras retratadas como verbas da União destinadas a Pernambuco para o combate à covid-19 e pede explicações ao gestor sobre o uso daquele dinheiro. "Senhores governadores, criem vergonha na cara. Digam ao seu povo quanto receberam para cuidar das vidas, e não tomar essas vidas, não matar as pessoas", dispara o apresentador. "Paulo Câmara, esse dinheiro não é teu, é para salvar vidas", declara, em outro momento.

Ainda de acordo com o governador, o trabalho que tem sido desenvolvido em Pernambuco tem como principal objetivo "salvar vidas", enquanto o presidente "trata a dor do outro como mimimi e o luto como fraqueza". "Nossa maior missão é salvar vidas. Infelizmente, de alguém que trata a dor do outro como mimimi e o luto como fraqueza, não se pode esperar muito. Mas, movidos por espírito público e princípios humanitários, que alguns parecem desconhecer, vamos seguir na luta", observa.

Paulo Câmara diz, ainda, que "apesar do negacionismo, egoísmo, fakenews, de quem se dedica a desagregar e dividir", o Brasil vai vencer a guerra contra a covid-19, e garante que não vai medir esforços para superar esse momento tão difícil pelo qual a humanidade passa. O governador finaliza a série de mensagens desejando que "a Páscoa seja a passagem para tempos novos, onde a paz, a verdade e a vida prevaleçam".

REPRODUÇÃO/GOVERNO DE PERNAMBUCO
Governador de Pernambuco, Paulo Câmara - FOTO:REPRODUÇÃO/GOVERNO DE PERNAMBUCO

Comentários

Últimas notícias