SENADO

Pacheco diz que não mexerá "um milímetro" para impedir CPI da Covid

O presidente do Senado nega que o Congresso esteja sendo omisso em relação à atuação do governo federal na pandemia

JC
JC
Publicado em 09/04/2021 às 19:34
Notícia
PEDRO GONTIJO/SENADO
Pacheco deve instalar a CPI da Covid na semana que vem - FOTO: PEDRO GONTIJO/SENADO
Leitura:

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), disse que, embora seja contrário à instalação da CPI da Covid neste momento, não mexerá "um milímetro" para impedir a atuação da comissão para investigar a atuação do governo federal no enfrentamento à pandemia. Ele recebeu a Folha de S.Paulo nesta sexta-feira (9), na residência oficial da Presidência do Senado, em Brasília, um dia após o ministro Luís Roberto Barroso, Supremo Tribunal Federal (STF), ter determinado a instalação da CPI.

"Uma vez instalada, vou permitir todas as condições que funcione bem e chegue as conclusões necessárias", afirmou.

"Aliás é muito importante que ela cumpra sua finalidade na apuração de responsabilidades", acrescentou.

O presidente do Senado também negou que o Congresso esteja sendo omisso em relação à atuação do governo federal na pandemia.

"O Congresso não está sendo omisso, tem trabalhado muito em projetos de lei, aprovação de medidas provisórias, de Emenda à Constituição. A nossa busca de consenso com o governo federal é uma sinalização muito positiva para poder cuidar de combater o coronavírus com ações que sejam efetivas e inteligentes", disse.

Na entrevista ao jornal, Pacheco disse ainda que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) "não contribui" com seu discurso negacionista. "Para bom entendedor, um pingo é letra. Quando ele [Bolsonaro] prega qualquer tipo de negacionismo, eu vou criticar o negacionismo e consequentemente estou criticando a fala dele", afirmou.


Comentários

Últimas notícias