Legislativo

Câmara do Recife aprova urgência para PL que pede prioridade para motoristas na vacina da covid-19

Estão inclusos no pedido de prioridade os motoristas de transporte público coletivo de passageiros, de táxi e de transporte de passageiros mediado por aplicativo

Luisa Farias
Luisa Farias
Publicado em 14/04/2021 às 19:45
Notícia
FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Na justificativa do projeto, Chico Kiko considera os motoristas como grupos de maior vulnerabilidade e exposição ao coronavírus - FOTO: FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Leitura:

A Câmara Municipal do Recife aprovou nessa terça-feira (14) a dispensa de prazo e a tramitação em regime de urgência do projeto que prevê prioridade na vacinação contra a covid-19 para motoristas do transporte público e privado no município. Estão inclusos no pedido os motoristas de transporte público coletivo de passageiros, de táxi e de transporte de passageiros mediado por aplicativo. 

>> Deputados pressionam por aprovação de projetos sobre a vacinação contra covid-19 na Alepe

>> Legislativo pressiona para incluir segmentos na prioridade da vacina contra covid-19

O Projeto de Lei Ordinária nº 100/2021, de autoria do vereador Chico Kiko (PP), deve ser analisado ainda nessa semana pelas comissões para as quais foi encaminhado - de Legislação e Justiça e de Saúde. A expectativa do autor é que ele siga para a votação no plenário da Casa na sessão da próxima segunda-feira (19). 

Proteção

De acordo com o texto, os profissionais dessa categoria só deverão ser imunizados após todos os servidores municipais já terem tomado a vacina.

A matéria também prevê que a Secretaria de Saúde do Recife pode organizar um cronograma de atendimento específico para atender os motoristas "em todas as unidades e postos de saúde do município, de acordo com a sua conveniência e estrutura de funcionamento". Pode haver inclusive a ampliação do horário de vacinação para atendê-los. 

Na justificativa do projeto, Chico Kiko classifica os motoristas como grupos de maior vulnerabilidade e exposição ao coronavírus. "É necessário que haja segurança sanitária necessária para o retorno das atividades, principalmente sobre essa classe trabalhadora de nossa cidade", diz em trecho da justificativa. 

Comentários

Últimas notícias