INVESTIGAÇÃO

Daniel Coelho propõe criação de CPI para investigar o ministro Ricardo Salles

O pedido do parlamentar pernambucano ocorre após a decisão da direção da Polícia Federal em substituir o delegado Alexandre Saraiva, que havia encaminhado ao Supremo Tribunal Federal (STF) uma notícia-crime contra o ministro do Meio Ambiente

Mirella Araújo
Mirella Araújo
Publicado em 15/04/2021 às 17:07
Notícia
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Um dos argumentos para a abertura da CPI, é de que o ministro Ricardo Salles "utiliza-se do cargo para favorecer interesses que lesionam o meio-ambiente" - FOTO: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Leitura:

 O deputado federal Daniel Coelho (Cidadania-PE) apresentou, nesta quinta-feira (15), um pedido para abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a conduta do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, nas denúncias referentes à apreensão de madeiras extraídas ilegalmente na região do Amazonas. "De acordo com a Polícia Federal, o setor madeireiro agiu de maneira a formar parcerias com integrantes do Poder Executivo, podendo-se citar o Ministro do Meio Ambiente, com o intuito causar obstáculos à investigação dos crimes ambientais e de buscar patrocínio de interesses privados perante a Administração Pública, a fim de se beneficiar da concessão indevida de terras na região", diz um dos fechos do requerimento de CPI.

Em outro trecho da proposta da CPI, Daniel Coelho destaca os prejuízos diante da possível participação do ministro no caso. "Diante desse imperativo constitucional, constata-se que o ministro do Meio Ambiente, pelo contrário, utiliza-se do cargo para favorecer interesses que lesionam o meio-ambiente e prejudicam os preceitos legais e constitucionais que dispõe o equilíbrio ecológico", acrescenta o parlamentar, pedindo urgência na investigação. 

>>Polícia Federal encaminha ao STF notícia-crime contra o ministro Ricardo Salles

>> Salles quer US$ 1 bi dos EUA para cortar 40% do desmate

"O caso se agravou ainda mais depois que tivemos notícia da substituição pela Polícia Federal do delegado que denunciou a ação ilegal do ministro Salles no Amazonas", reforçou Coelho. O superintendente da Polícia Federal no Amazonas, o delegado Alexandre Saraiva, havia encaminhado ao Supremo Tribunal Federal (STF) uma notícia crime para investigar Salles. Segundo o delegado, o ministro do governo Bolsonaro estaria obstruindo as ações de fiscalizado do poder público, além de exercer advocacia administrativa e ter participação de em uma organização criminosa. 

Para a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito é necessário que o requerimento tenha, no mínimo, 171 assinaturas de deputados federais.

Comentários

Últimas notícias