Apuração

Ex-prefeito do Recife, Geraldo Julio deverá ser convocado para depor na CPI da Covid sobre gastos com recursos do SUS

Geraldo atualmente está na Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco

José Matheus Santos
José Matheus Santos
Publicado em 25/05/2021 às 13:31
Notícia
DIVULGAÇÃO
Ex-prefeito do Recife Geraldo Julio (PSB) - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

Ex-prefeito do Recife e atual secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Geraldo Julio deverá ser convocado para depor na CPI da Covid-19 no Senado Federal. A informação é do Blog de Jamildo.

>> Requerimento de convocação para Geraldo Julio depor CPI da Covid é oficializado. Veja o documento

A aprovação da convocação, de acordo com a publicação, foi pactuada pelos senadores para ser votada nesta quarta-feira (26) e foi firmada por parlamentares das alas oposicionista, governista e independente, em reunião na noite de segunda. Além de Geraldo, deverão ser convocados nove governadores e outros 11 ex-prefeitos e prefeitos.

Já há, inclusive, um requerimento de convocação para que o ex-prefeito vá depor, mas carece dessa votação dos senadores que deve ser realizada nesta quarta-feira. O requerimento oficializado é do senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) que apontou como justificativa a necessidade de esclarecimentos sobre a operação Casa de Papel, realizada pela Polícia Federal para investigar supostas fraudes praticadas pela Secretaria de Saúde do Recife com recursos repassados pelo SUS.

>> MPF na 5ª Região defende prisão preventiva de envolvidos na Operação Casa de Papel

>> MPF denuncia ex-secretário de Saúde do Recife e mais cinco por suspeita de desvio de recursos da pandemia da covid-19

>> Ex-prefeito do Recife Geraldo Julio não é alvo de investigações do MPF, mas procuradora afirma que "nada impede" que outras investigações possam surgir

A operação Casa de Papel, citada no requerimento, foi feita por Controladoria-Geral da União (CGU), Polícia Federal (PF) e Ministério Público Federal (MPF) em junho de 2020. “Na investigação foram identificados indícios de irregularidades nas aquisições de materiais médico-hospitalares, tais como favorecimento na contratação, interpostas pessoas no quadro social da empresa (laranjas), sócios ocultos como verdadeiros proprietários e de lavagem de dinheiro. Os valores envolvidos nesse contrato chegam a R$ 7,5 milhões”, afirmou a CGU à época. A Operação Casa de papel cumpriu 35 mandados de busca e apreensão nos municípios de Recife (PE), Olinda (PE), Cabo de Santo Agostinho (PE) e Paulista (PE). O trabalho contou com a participação de seis auditores da CGU.

Respiradores

O Blog de Jamildo ainda detalhou que Geraldo Julio poderá, também, ter de explicar a compra de 500 respiradores pela Prefeitura do Recife em 2020, período em que era prefeito, para enfrentamento da covid-19 por R$ 11,5 milhões à microempresária Juvanete Barreto Freire, de Paulínia, no interior de São Paulo, do ramo de veterinária. Os equipamentos não tinham aval da Anvisa para uso em humanos, segundo investigadores. Mesmo com o requerimento de Alessandro, poderão ser feitos requerimentos até esta quarta-feira (26) por outros senadores da CPI para convocar Geraldo Julio sobre outros fatos investigados em relação à Prefeitura do Recife.

Nessa segunda-feira (24), o ex-secretário de Saúde do Recife Jailson Correia e outras cinco pessoas foram denunciados pelo Ministério Público Federal (MPF) por suspeita de desvio de recursos do SUS no caso. Geraldo não foi denunciado pelo MPF. São alvos da ação o ex-secretário Jailson de Barros Correia, o ex-diretor Executivo de Administração e Finanças da Secretaria de Saúde do município, Felipe Soares Bittencourt e a ex-gerente de Conservação de Rede da Secretaria de Saúde do Recife, Mariah Simões da Mota Loureiro Amorim Bravo, bem como os empresários Juarez Freire da Silva, Juvanete Barreto Freire e Adriano César de Lima Cabral.

Os denunciados são acusados da prática dos crimes de dispensa indevida de licitação (atribuída a todos), peculato (Jailson de Barros Correia, Felipe Soares Bittencourt, Mariah Simões da Mota Loureiro Amorim Bravo, Juarez Freire da Silva e Juvanete Barreto Freire) e crime contra a ordem tributária (Juarez Freire da Silva e Juvanete Barreto Freire).

Comentários

Últimas notícias