depoimento

CPI: 'trabalho todos os dias por mais doses de vacina contra covid', diz Queiroga

O ministro ressaltou a busca por um programa de vacinação contra a covid-19 robusto no Brasil, com tentativa de antecipação de entrega de doses

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 08/06/2021 às 11:05
Notícia
EDILSON RODRIGUES/AGÊNCIA SENADO
ANS Segundo Queiroga, ele seria criticado se não debatesse desde já a possibilidade de envolver planos - FOTO: EDILSON RODRIGUES/AGÊNCIA SENADO
Leitura:
Em fala inicial à CPI da Covid nesta terça-feira, 8, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que, passados cerca de 60 dias de sua posse como titular da pasta, ele já pode "mostrar alguns resultados" diante da comissão. "No primeiro momento que estive aqui (na CPI), tinha mais a dizer sobre projetos e compromissos", afirmou Queiroga, se referindo ao primeiro depoimento à comissão. "Reafirmo meu compromisso de trabalhar pela saúde pública do Brasil", disse.
O ministro ressaltou a busca por um programa de vacinação contra a covid-19 robusto no Brasil, com tentativa de antecipação de entrega de doses. "Acredito fortemente que o caráter pandêmico dessa doença só será cessado com eficiente campanha de vacinação. É por isso que trabalho todos os dias no Ministério da Saúde para prover mais doses de vacinas, para acelerar nossa campanha", afirmou o ministro, pontuando que, da população vacinável, 30% tomou a primeira dose, e 14,3% receberam as duas doses. "Teremos, na nossa população vacinável, todos vacinados até o fim do ano", repetiu Queiroga.
Outra questão muito cobrada do ministro no primeiro depoimento, uma campanha publicitária para incentivar a vacinação e a adoção de medidas não farmacológicas, como distanciamento social e uso de máscara, também foi mencionada por Queiroga aos senadores.
O ministro ainda disse que o cenário sanitário "não é tranquilo". "Mas houve queda paulatina no número de óbitos. Aumento de casos pode levar a aumento de óbitos, estamos vigilantes", afirmou Queiroga.
 

Últimas notícias