Eleições 2022

Pesquisa Ipec aponta Lula na liderança para 2022, inclusive entre evangélicos

A população de religião evangélica teve sua contribuição para eleger Bolsonaro em 2018, mas segundo a pesquisa Ipec, Lula também tem a preferência deste grupo, e uma maior vantagem ainda quando se trata dos católicos

Luisa Farias
Luisa Farias
Publicado em 25/06/2021 às 6:42
Notícia
MONTAGEM SOBRE FOTOS/EDITORIA DE ARTES
Lula e Bolsonaro - FOTO: MONTAGEM SOBRE FOTOS/EDITORIA DE ARTES
Leitura:

Atualizada às 7h15

O ex-presidente Lula (PT) lidera a corrida presidencial para as eleições de 2022 contra Jair Bolsonaro (sem partido) e venceria ainda no primeiro turno, de acordo com pesquisa do Instituto Inteligência em Pesquisa e Consultoria (Ipec) divulgada nesta quinta-feira (24). Este novo instituto foi fundado por ex-executivos do Ibope Inteligência.

Lula possui 49% das intenções de voto, enquanto Bolsonaro aparece com 23%. Em seguida vem o ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT), com 7%, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), com 5%, e o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM), com apenas 3%.

A desaprovação do governo Bolsonaro cresceu se comparados os dados da atual pesquisa com a sua primeira edição, realizada em fevereiro de 2021. Os que aprovam a gestão saíram de 38% para 30%, enquanto os que desaprovam, saíram de 58% para 66%.

Na avaliação do governo e do presidente, os que o consideram ótimo ou bom caíram de 28% para 24%. O índice dos que avaliam como regular também caiu de 31% para 26%. Em contrapartida, o índice dos que acham a gestão ruim ou péssima cresceu de 39% para 49%. 

Para esta pesquisa, foram entrevistadas presencialmente 2.002 eleitores de 141 municípios brasileiros, entre 17 e 21 de junho de 2021. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Recortes

A população de religião evangélica teve sua contribuição para eleger Bolsonaro em 2018, mas segundo a pesquisa, Lula também tem a preferência deste segmento, e uma maior vantagem ainda quando se trata dos católicos.

Entre os evangélicos entrevistados, 41% deles disseram que votariam no petista e outros 32% demonstraram o seu apoio ao atual mandatário do País. Considerando os católicos, o cenário é de 52% para Lula e 20% para Bolsonaro.

Em um recorte por região do País, o petista tem maior vantagem no Nordeste, tradicional reduto petista, com 63% das intenções de voto, enquanto Bolsonaro tem 15%. Na região Sudeste, onde ficam os maiores colégios eleitorais, Lula tem 47% e Bolsonaro, 24%. A menor vantagem de Lula é no Sul, que aponta um quadro de 35% a 29%.

Comentários

Últimas notícias