DEM

'Querem que a gente odeie o outro. Desculpa, eu não sou assim', diz Priscila Krause sobre amizades na política

Deputada estadual participou de um podcast essa semana, onde falou sobre o trabalho e curiosidades da sua vida pessoal

Renata Monteiro
Renata Monteiro
Publicado em 01/07/2021 às 19:43
Notícia
REPRODUÇÃO/YOUTUBE
Priscila Krause (DEM), deputada estadual - FOTO: REPRODUÇÃO/YOUTUBE
Leitura:

Durante participação no podcast Talk Hugo, do comunicador Hugo Esteves, a deputada estadual Priscila Krause (DEM) criticou a polarização que o País está vivendo atualmente e afirmou que, ao longo da sua trajetória política, construiu amizades com pessoas do mesmo campo ideológico que o dela, mas também com adversários. O programa foi ao ar na última quarta-feira (30), mas está disponível na íntegra no Youtube e em plataformas de áudio.

"Eu aprendi a separar as questões pessoais das políticas. (...) Eu construí grandes amizades e grandes amigos na vida pública e no campo adversário. Na Câmara Municipal, por exemplo, Jurandir Liberal, que era vereador do PT, é um amigão meu. A primeira visita que eu recebi na maternidade quando Matheus nasceu foi de Jurandir, ele chegou lá imediatamente. Com Josenildo Sinésio, que foi inclusive líder do PT, eu pegava cada pau na Câmara. Eu pegava o maior cacete do mundo com Henrique Leite. Mas assim, a gente é amigo, e é amigo até hoje. A própria Marília (Arraes), eu tenho um carinho enorme por ela. Mas a gente chegou a um ponto que as pessoas não entendem, elas querem que a gente odeie o outro. Desculpa, eu não sou assim e eu sei separar as coisas", disse a parlamentar.

>> ''A responsabilidade é do governador Paulo Câmara'', diz Priscila Krause sobre ação da PM em protesto no Recife

>> TCE já detectou R$ 36 mi em rombo da gestão de Geraldo Júlio na pandemia, diz Priscila Krause

>> Priscila Krause elogia PPP de parques do Recife, mas critica prioridades no governo João Campos

>> Priscila Krause não acredita em CPI para compras do Recife, mesmo após relatório apontar prejuízo de R$ 8,2 milhões

A democrata mencionou, ainda, que não costuma se abalar com comentários críticos que recebe nas redes sociais, mas que em 2011, quando estava grávida do primeiro filho, ficou em choque com um comentário que recebeu na página que possuía no extinto Orkut. "O único comentário que eu recebi que me deixou muito mal foi enviado quando eu estava grávida de Matheus, e aí uma pessoa colocou uma crítica me esculhambando e disse: 'está grávida do bebê de Rosemary'. Para os mais novinhos, esse é um filme em que a personagem Rosemary estava gestando o satanás. Quando ele disse isso eu caí no choro. Na época, a minha equipe veio com muito cuidado me mostrar e já veio dizendo que printou o comentário e que iria bloquear o seguidor. Mas eu disse: vai não. Isso é tão grave, tão criminoso, que vai ficar aí para todo mundo ver quem é essa pessoa", detalhou Priscila.

ELEIÇÕES 2020

No ano passado, Priscila foi candidata a vice-prefeita do Recife na chapa encabeçada pelo ex-ministro da Educação e ex-governador Mendonça Filho (DEM). Durante o podcast, a deputada foi questionada sobre o motivo pelo qual ela mesma não teria concorrido como postulante a prefeita, já que, na época, muitas pessoas acreditavam que a dupla teria mais chances no pleito se tivesse essa configuração.

Priscila, então, fez vários elogios à Mendonça, que preside o DEM em Pernambuco, e afirmou que, naquele momento, o correligionário estava mais preparado do que ela para ocupar o posto. "As pessoas têm características próprias e Mendonça é um cara de muitas virtudes. Ele é um cara que quanto mais a gente conhece e se aproxima, mais a gente gosta e se apaixona, porque ele é decente, tem palavra, não tem arrodeio - e inclusive sofre consequências por isso -, mas tem uma capacidade de construção muito grande. E o que foi possível construir da questão partidária, embora a gente não tenha tido unidade na oposição, mas conseguiu sair com uma frente ampla, conseguiu apoios importantes, foi pela capacidade de articulação dele. E é uma articulação que eu ainda não tenho por um motivo simples, não é questão de talento ou não, mas de estrada rodada. Mendonça tem muito mais tempo, mais experiência e maturidade na vida pública do que eu, então é natural que ele tenha um saber muito maior do que o meu", observou Priscila.

Comentários

Últimas notícias