SENADO

CPI da Covid aprova acareação entre Onyx Lorenzoni e Luis Miranda

Onyx e Luis Miranda apresentaram versões diferentes sobre as supostas irregularidades na compra da vacina indiana Covaxin, alvo da CPI

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 11/08/2021 às 19:37
Notícia
Maryanna Oliveira e Luis Macedo / Câmara dos Deputados
A audiência com os dois deve ser realizada no dia 18 de agosto - FOTO: Maryanna Oliveira e Luis Macedo / Câmara dos Deputados
Leitura:

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid aprovou um requerimento para realizar uma acareação entre o ministro do Trabalho, Onyx Lorenzoni, e o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF). A audiência com os dois deve ser realizada no dia 18 de agosto.

Onyx e Luis Miranda apresentaram versões diferentes sobre as supostas irregularidades na compra da vacina indiana Covaxin, alvo da CPI. O deputado disse ter alertado o presidente Jair Bolsonaro, no dia 20 de março, sobre um esquema de corrupção no contrato apresentando erros e inconsistências na documentação enviada pela Precisa Medicamentos, que intermediou a negociação, ao Ministério da Saúde.

Em coletiva de imprensa após a denúncia, Onyx declarou que a primeira versão do documento entregue por Miranda à CPI não chegou às mãos do governo. Entre os erros apontados pelo deputado e pelo irmão do parlamentar, o servidor Luis Ricardo Miranda, do Ministério da Saúde, estavam dados diferentes do contrato, como a previsão de pagamento antecipado e uma quantidade diferente de doses, além do pagamento para uma empresa que não fazia parte do contrato.

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), autor do requerimento de acareação, afirmou ser "necessário que a CPI proceda à acareação entre ambos a fim de chegar à verdade dos fatos e encaminhar a responsabilização dos agentes culpados pelas mais de 565 mil mortes pela pandemia da covid-19 no País.

Comentários

Últimas notícias