Eleições 2022

Políticos do PSB vêem a público defender que Geraldo seja candidato ao governo em 2022

O ex-prefeito do Recife e atual secretário de Desenvolvimento Econômico tem reiterado que não será candidato ao Governo do Estado

Mirella Araújo
Cadastrado por
Mirella Araújo
Publicado em 01/09/2021 às 17:36
Foto: Hélia Scheppa/Governo de Pernambuco
O processo de sucessão estadual nas eleições de 2022 , será conduzido pelo governador Paulo Câmara - FOTO: Foto: Hélia Scheppa/Governo de Pernambuco
Leitura:

Mesmo com a negativa do ex-prefeito do Recife e secretário de Desenvolvimento Econômico, Geraldo Julio, sobre disputar o Governo do Estado em 2022, os discursos dos socialistas estão bem alinhados com a defesa de que ele seria o nome natural para a sucessão do governador Paulo Câmara. Mas, há quem avalie que esse reiterado posicionamento do ex-gestor de que não será candidato é equivocada, já que não há outra estratégia sendo trabalhada no partido.

“Não se discute no âmbito do partido uma alternativa ao nome de Geraldo Julio, mas fica muito ruim ele dizer que não é para depois ser apresentado como candidato, ele pode ser sem precisar ficar negando”, pontuou uma fonte em reserva. Nesta quarta-feira (01), o presidente da Copergás, André Campos, disse que tudo não passaria de uma “estratégia” do próprio Geraldo Julio.

"Eu acho que o candidato natural a governador é Geraldo Julio. É claro que, como estratégia, as pessoas não vão dizer que o candidato é Geraldo, Geraldo não vai se posicionar como candidato, mas eu acho que o grande nome que o PSB e a Frente Popular têm é Geraldo Julio. E quando Geraldo diz que não é candidato, é porque ele não é candidato neste momento. Pode ser mais na frente”, declarou, em entrevista à Rádio Clube.

>>Possível saída de Geraldo Julio da disputa de 2022 movimenta PSB e aliados

>>Nota do presidente estadual do PSB sobre Geraldo Julio afirma que o partido "não discute eleições agora"

>>André Campos diz que negativa de Geraldo Julio em concorrer a governador é 'estratégia': 'conversa tradicional de político'

O que chama atenção é que parlamentares, a exemplo do deputado estadual Paulo Dutra, ecoam a trajetória de Geraldo à frente da Prefeitura do Recife, reforçando que ele será o candidato ao Palácio do Campo das Princesas. “Geraldo Julio tem uma história no próprio PSB. Mostrou o que fez na prefeitura do Recife. Não é à toa que João Campos ganhou (as eleições de 2020). Acredito que o maior cabo eleitoral de João foi Geraldo e as obras que ele deixou”, assegurou o deputado professor Paulo Dutra, ao Blog do Alberes Xavier.

Por outro lado, a ausência de Geraldo em agendas mais robustas ao lado do governador Paulo Câmara pelo Estado e a postura de não se colocar como postulante em 2022, acaba abrindo brecha para movimentações em torno de outros nomes. Novamente, socialistas afirmam que não passa despercebido pelo governador a atuação da secretária de Infraestrutura e Recursos Hídricos, Fernandha Batista.

Isso porque em todos os eventos, segundo uma fonte em reserva, os elogios à atuação dela à frente da pasta, estão vindo de forma espontânea. “É claro que o governador Paulo Câmara faz essa observação, mesmo que não se discuta agora nenhuma outra alternativa a Geraldo Julio”, destaca.

>>João Campos se recusa a falar em nomes para 2022, mas tece elogios a Geraldo Julio

Para o deputado federal Tadeu Alencar, é natural que não só o PSB, como os demais partidos políticos estejam cautelosos com relação aos movimentos com foco nas eleições. Além disso, dentro do partido, a orientação é que as discussões tenham em mente a conjuntura nacional em que o objetivo central seja a derrota do presidente Jair Bolsonaro. O que ocorre neste momento, segundo o parlamentar, é que o PSB irá defender seu legado em Pernambuco.

“O que posso dizer é que vamos trabalhar para que essa posição [de Geraldo Julio] seja revista. Nós temos um certo tempo e entendo que ele não queira cuidar só de eleição agora, ele tem uma responsabilidade como secretário e prioriza suas funções públicas. Essa é uma discussão que é perfeitamente possível de ser feita ainda”, declarou Alencar.

Já o deputado federal Felipe Carreras ressalta que a condução de todo esse processo a nível estadual está sob a responsabilidade do governador Paulo Câmara. “Dentro do partido, a leitura que tenho e é o que vejo sendo falado no PSB, é que Geraldo é um nome praticamente unânime. Agora, quem vai nos conduzir é o governador. Eu torço muito para que nosso conjunto de forças permaneça unido e Geraldo tem a minha torcida e meu voto”, afirmou Carreras, que foi secretário de Turismo, na gestão do ex-prefeito do Recife.

Comentários

Últimas notícias